03 Maio 2013

« MÁRIO SOARES ENDOIDOU! »


Mário Soares endoidou!
 
 



Legitimidade, "Hitler e Mussolini também foram eleitos", diz Soares sobre Governo de Passos Coelho!

O antigo Presidente da República, Mário Soares, continua sem poupar críticas ao Governo de Passos Coelho e esta já nem sequer é a primeira vez que faz comparações com o regime nazi. “Hitler e Mussolini também foram eleitos e isso não os impediu de produzir os estragos que são conhecidos”, escreveu o histórico socialista num artigo de opinião do Público.


Mário Soares considera que o facto de um Governo ter sido eleito não é uma carta-branca de legitimidade. Aliás, o socialista lembra que “há quem pense que este Governo, anticonstitucional, está a destruir o País, o Estado Social e a democracia, como é evidente, é legítimo porque foi eleito”. No entanto, o antigo chefe de Estado acrescenta que Hitler e Mussolini também foram eleitos e isso não os impediu de produzir os estragos que são conhecidos”.


No artigo de opinião no Público, Soares prefere chamar dia do desempregado ao Primeiro de Maio, acusando o Executivo de indiferença. Os “ministros, agarrados ao poder, como as lapas às rochas, não podem sair à rua, apesar de rodeados de seguranças, sem serem vaiados”, sublinha o socialista.

“Que pensam o primeiro-ministro e os ministros e secretários de Estado quanto ao futuro? Certamente julgam que vão poder fugir para o estrangeiro, porventura bem providos com o dinheiro que amealharam, enquanto o tiraram ao povo?”, questiona Mário Soares.

Individualmente, os alvos preferidos de Soares são o primeiro-ministro, “o grande demagogo, que cada vez que fala diz coisas diferentes e que tem prometido tudo e o seu contrário, ignorando os milhares de portugueses”, Vítor Gaspar, o desacreditado ministro das Finanças, e o ministro dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.

“O Paulinho das feiras pensará que é tão responsável ou mais do que os outros ministros do Governo a que pertence, que pode voltar a dar beijinhos às peixeiras e a fazer-lhes promessas?”, diz Soares sobre Portas. E acrescenta: “Julgará que as mulheres dos mercados e das feiras são parvas? E que continuarão a acreditar nele, quando aceitou todas as humilhações que o primeiro-ministro lhe fez e nunca teve coragem para se demitir do Governo? Porque as ameaças são palavras. Não são actos, e, esses, nunca teve coragem de os praticar...”.

Para o antigo chefe de Estado, “o Governo está paralisado há muito tempo. Não tem rumo nem sabe o que quer e o que faz”.
Citei.
 
O homem endoidou ou está com Alzaimer.
Este individuo manteve-se quedo e mudo que nem rato quando saiu o livro de RUI MATEUS a colocar a boca no trombone!
Será que este artigo escrito pelas mãos de M. Soares, foi redigido enfrente a um espelho?
Ó senhor Soares, haverá neste País alguém com mais culpas no cartório que você?
Quem chamou o FMI em 1978 e em 1983?
Não foi o senhor que se fechou com o então Primeiro Ministro José Sócrates, para o convencer a chamar a TROIKA em 2011?
Então de que se queixa !?
Esqueceu-se de rapidamente, este sujeito, ter feito dois pedidos de resgate ao FMI, quando foi Primeiro Ministro o que lhe deveria ter dado conhecimento suficiente para uma pessoa minimamente inteligente, para hoje poder comparar o que significa a entrada em 2011 da TROIKA em Portugal!
O que é estranho, é Soares hoje atiçar o Governo actual e não se recordar que em Portugal foi considerado o grande amigo do FMI!
Mais, Mário Soares admitiu que quer provocar a queda do governo!
Com este néscio, ché ché, estamos conversados!
Não haverá ninguém no PS que lhe diga:
" PORQUE NÃO TE CALAS HOMEM "!
Eu sei o porquê, porque o "pai" da democracia, como os camaradas de partido gostam de o intitular, não querem sarilhos com este prepotente, arrogante, fundador do PS que não olha a meios para atingir os SEUS fins!
Escrevi há pouco um artigo, aqui no PG que dá vagamente, uma imagem da personalidade deste individuo! 
Começa a ser penoso ouvir este inimputável caquético, que poderia estar a escrever as suas memórias principalmente do que se passou em Macau e em Angola, do que papaguear obscenidades ao comparar, Hitler e Mussolini, com o Governo de Passos Coelho!
Não posso caros leitores, deixar de propor a leitura deste artigo aqui colocado.
«A Impostura de Monsenhor Badamerda»
 


Fernando Tavares

 
 
 
 


 

 
 
 
 


 

 
 


 
 
.  
 

 

4 comentários:

  1. O Sóares alem de endoidar também está na idade do pombo; SÓ FAZ MERDA !!!

    É preciso que alguém diga a este imbecil e inútil que além do Hitler e Mussolini, também houve um povo de estúpidos e de diminuídos mentais que o elegeu a ele!!!

    Ele pensa que é o Pai da Pátria.
    Mas concordo parte dessa paternidade...nomeadamente naquela parte da merda onde a tal Pátria chafurda agora.

    ResponderEliminar
  2. Ele pode nãoter moral mas ele disse alguma coisa errada? A questão que se coloca é sempre a mesma, quando ele lá esteve, e o seu partido, fizeram alguma coisa para mudar o paradigma deste país falido? NÃO!!! só não lhe ve3jo moral por causa disto mas o que ele disse é o que eu penso, eu e milhões de Portugueses.

    ResponderEliminar
  3. Senhor Simões, Mário Soares disse efectivamente algo de muito errado, para o curriculum que lhe é atribuído como Politico.

    Não se pode admitir que, uma figura politica como Soares, tenha o despudor e o descaramento, de comparar este ou outro governo qualquer, com Hitler e Mussolini!

    Só aqui já fica demonstrado o erro grosseiro, muito pouco dignificante desta personagem. Aliás, ainda há pouco comparou o Regicídio com o Governo actual.

    Esta comparação é demasiada obscena para levar a sério esta personagem.
    Proponho-lhe que se não leu este artigo aqui colocado no PG, o faça sobre este «pai da democracia» como os camaradas de partido o gostam de obsequiar:

    http://portugalglorioso.blogspot.pt/2013/05/o-dinossauro-politico.html

    Cumprimentos
    Fernando Tavares

    ResponderEliminar
  4. FRASES DE SOARES EM 1984:

    Os problemas económicos em Portugal são fáceis de explicar e a única coisa a fazer é apertar o cinto” - DN, 27 de Maio de 1984 "O importante é saber se invertemos ou não a corrida para o abismo em que nos instalámos irresponsavelmente - junho 1984 "Portugal habituara-se a viver, demasiado tempo, acima dos seus meios e recursos - RTP junho 1984 “A terapêutica de choque não é diferente, aliás, da que estão a aplicar outros países da Europa bem mais ricos do que nós” - RTP, 1 de Junho de 1984 "Quem vê, do estrangeiro, este esforço e a coragem com que estamos a aplicar as medidas impopulares aprecia e louva o esforço feito por este governo.” - JN, 28 de Abril de 1984.

    ResponderEliminar

Siga nas Redes Sociais