Posts do momento

Juiz Rui Teixeira PROÍBE Acordo Ortográfico

112 112



O juiz Rui Teixeira, que conduziu a instrução do processo "Casa Pia" e que agora está colocado no Tribunal de Torres Vedras, não quer os pareceres técnicos sociais com o novo Acordo Ortográfico.

O magistrado enviou uma nota à Direcção Geral de Reinserção Social (DGRS) em Abril, onde se podia ler que esta "fica advertida que deverá apresentar as peças em Língua Portuguesa e sem erros ortográficos decorrentes da aplicação da Resolução do Conselho de Ministros 8/2011 (...) a qual apenas vincula o Governo e não os tribunais".

A DGRS pediu um esclarecimento ao juiz, tendo este respondido que "a Língua Portuguesa não é resultante de um tal «acordo ortográfico» que o Governo quis impor aos seus serviços", diz o juiz, acrescentando que "nos tribunais, pelo menos neste, os factos não são fatos, as actas não são uma forma do verbo atar, os cágados continuam a ser animais e não algo malcheiroso e a Língua portuguesa permanece inalterada até ordem em contrário". CM
Bravo! 

Concorda com o Acordo Ortográfico?
(Deixe aqui o seu comentário)


Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
112 Comentários Blogger
Comentários Facebook
Mais comentários

112 comentários blogger

  1. Um País, duas linguas....mais uma palhaçada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A que País se refere? Em Portugal temos mais línguas e oficiais. E o juiz já vai longe, pois nos manuais escolares já alteraram tudo..está institucionalizado! lol

      Eliminar
    2. Uma das línguas oficiais que me lembro bem foi do "bué" lol

      Eliminar
    3. E é por existirem mais com comentários como esse, e mais ainda, não terem inteligência para ficarem calados quando nada de válido têm a dizer, que temos tantos burros (leia-se "chico-espertos) no país.

      Eliminar
    4. "E é por existirem mais com comentários como esse, e mais ainda, não terem inteligência para ficarem calados quando nada de válido têm a dizer, que temos tantos burros (leia-se "chico-espertos) no país." - Anónimo16 de Julho de 2013 às 02:56

      Eliminar
  2. estúpido, factos nunca deixaram de ser factos. o acordo ortográfico não implica a cópia do português do brasil, apenas uma adaptação mutua

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Resta saber quem será mais estúpido e qual a origem do conceito de avaliação do grau de estupidez... Velhos do restelo ou progressistas em bicos de pés que agarram qualquer "moda" ou "corrente" só para hipoteticamente gozarem o seu momento de glória?
      A evolução de uma lingua, é uma realidade e não vale a pena remar contra, mas.... talvez nunca deva ser por interesses diversos...
      Isto é somente mais um ponto de vista.
      De qq modo este Juiz tem-nos no sitio. Já o outro processo mediático de que foi afastado, terminou com vitimas sem culpados mas com indemnizações que todos pagámos. Actualmente acho que já nem vitimas tem... mas as indemnizações não foram devolvidas...

      Eliminar
    2. Era preciso que os brasileiros aceitassem o acordo e eles não o quiseram e ficamos nós a "adaptar-nos" sozinhos ehehehe

      Eliminar
    3. A estupidez, é nós adaptarmos o que nos foi imposto, com o intuito de "normalizar" a língua e depois abrirem-se excepções, por tudo e por nada, para acomodar as diferenças, que por sinal já existiam e gerar outras inexistentes, anteriormente.
      Exemplo:
      PB - antes: recepção; depois: recepção.
      PT - antes: recepção; depois: receção (mas, se se verbalizar o "p", então poder-se-á continuar a escrever: recepção!)

      Eliminar
    4. pelo menos da a cara o estúpido, sou português e nao português do brasileiro
      nós não temos de seguir os outros, temos a nossa lingua, desde á mts anos que escrevemos bom português.

      Eliminar
    5. Que outro país no mundo modifica a a sua própria língua para passara usar uma adaptação incorrecta só para agradar seja a quem for?
      Isto é absurdo e triste e para além disso imposto. Pergutaram aos portugueses se concordavam? Então por que raio é que temos que aceitar?

      Eliminar
    6. TANTO OS PORTUGUESES NÃO FORAM CONSULTADOS, NEM TAMPOUCO OS BRASILEIROS.....TUDO PODERIA FICAR COMO ESTÁ.....JA HÁ MAIS FACILIDADE DE OS PORTUGUESES ENTENDREM TERMOS BRAILEIROS...POR CAUSA DA TELE NOVELAS..DO QUE OS BRAILEIROS..QUE INFELIZMENTE NÃO CONHECEM OS TERMOS PORTUGUESES, POQUE PORTUGAL NÃO DIVULGA ATRAVÉS DE INTERCÂMBIOS. CULTURAIS....DIVULGADOS PELA TV. ETC....OS TERMOS SÃO EM MUITAS DES VESES DIFERENTES E COM SIGNIFICADOS ATÉ PERIGOSOS AO SEREM USADOS....MAS NÃO É PRECISO UNIFICAR....ORTOGRÁFIAS ETC....EU CONTINUO A FALAR E ESCREVER COMO FAÇO A 71 ANOS..E OS PORTUGUESES A SEU MODO JÁ HÁ MUITO MAIS TEMPOS....ALÍAS EM MINHA CASA NÃO HA PROBLEMAS..MEU MARIDO PORTUGUÊS EU BRASILEIRA....E EU NÃO DEIXO E FAÇO DE TUDO PARA QUE ELE NÃO PERCA SEU SOTAQUE....POIS PARA MIM ISSO É UMA QUESTÃO DE IDENTIDADE COM SEU PAÍS NATAL......E QUANDO NECESSÁRIO EXPLICO QUAIS TERMOS NÃO DEVEM SER USADOS...POIS TEM CONOTAÇÃO DIFERENTE , SEJA EU EM PORTUGAL..QUANDO AÍ ESTOU , E ELE NO BRASIL QUANDO AQUI ESTÁ.....É ATÉ UMA FORMA CARINHOSA A MEU VER...DE SE CONVIVER COM AS DIFERENÇAS.

      Eliminar
    7. Na minha singela opinião acho o acordo ortográfico uma jogada de alguns intelectuais deste País que merece mais respeito, quer na língua Portuguesa, quer na nossa dignidade. No acordo existem palavras que pela nova regra deixam de o seu significado sem significado. Grande homem e grande juiz.

      Eliminar
    8. Para este senhor que escreveu: "j,r,16 de Julho de 2013 às 14:56

      pelo menos da a cara o estúpido, sou português e nao português do brasileiro
      nós não temos de seguir os outros, temos a nossa lingua, desde á mts anos que escrevemos bom português."

      Devo dizer que devia voltar à escola primária. Escreve-se "desde há muitos anos" Santa ignorância!

      Eliminar
    9. Ao Anónimo17 de Julho de 2013 às 00:47

      A utilização de maiúsculas não mascara, quer a falta de pontuação e correcção ortográfica, quer a falta de inteligência. Por muito que um burro zurre, continua a ser um burro.

      Eliminar
    10. Adaptação mútua a que? O meu país é Portugal e nunca será o Brasil

      Eliminar
    11. Ao j,r,(16 de julho de 2013 às 14:56):
      Estás a brincar, certo? Relembro o que escreveste:

      "pelo menos da a cara o estúpido, sou português e nao português do brasileiro
      nós não temos de seguir os outros, temos a nossa lingua, desde á mts anos que escrevemos bom português."

      Diz-me onde está o teu bom português! És mais 1 parolo que ainda não conseguiu perceber a (terrivelmente difícil...) diferença entre "à", "há" e "á". Como sou boa pessoa, dou-te uma pista: o "á" (isolado) não existe, vale 0! Quanto ao restante, estuda.

      Já agora, arranja um explicador para te falar de duas coisinhas chamadas "acentuação" e "pontuação".

      Já me ia esquecer: em bom português não se usa abreviaturas de sms/chat.

      Eliminar
  3. abençoado...Rui Teixeira !!

    ResponderEliminar
  4. Quanta ignorância!!!

    ResponderEliminar
  5. O AO tem muitas incongruências e a maior decorre do facto de o Brasil não seguir qualquer norma. No entanto, para criticar é preciso saber e quem separa o sujeito do predicado com vírgulas, quem escreve malcheiroso devia estar calado.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo, há por aí tanto burro! Até à quem confunda escrever com falar!
      Eu por acaso até tenho o hábito de estar calado enquanto escrevo.
      "Quem tem telhados de vidro não deve atirar pedras aos vizinhos"

      Eliminar
    2. Pois, faz bem. Já que não sabe a diferença entre "à" e "há"

      Eliminar
    3. É só letrados por aqui...

      Eliminar
    4. Eu sabo,vai a merda e agora vai haver merfa

      Eliminar
    5. Sr. Anónimo 15 de Julho de 2013 às 23:23:
      Até à quem confunda etc..... à escreve-se com h; portanto: Até há quem confunda escrever com falar.

      Eliminar
    6. Também acho que o juiz é parvo e gosta de armar ao pingarelho. No entanto "malcheiroso" está bem escrito...

      Eliminar
  6. Não é a 1ª. vez que se fala em mudar a nossa língua, tempos vão em que queriam iliminar os acentos hortograficos e só mudaram de opinião quando perceberam que o cágado não gostava de se ver sem o tal risquinho, estes parolos bem tentam, mas CAMÕES não deixou uma língua qualquer, deixou uma língua única, sábia e musicada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *eliminar *ortográficos... E para que saiba, a escrita da língua Portuguesa, já mudou bastante desde que Camões morreu... tenho dito!

      Eliminar
    2. Por acaso, deixou mesmo uma Língua única... A senhora é que a desconhece por completo!!

      Eliminar
    3. Bem as palavras que perderam o acento são as palavras graves (e nem todas) as esdrúxulas não perderam qualquer acentuação por isso a palavra "cágado" mantém sempre a acentuação, visto ser uma palavra esdrúxula. Existem alguns termos que eu não estou de acordo com o acordo mas outros até dão jeito.

      Eliminar
    4. Hortográficos--Traços que delimitam diferentes culturas num Horto ou Horta ou ainda Hortejo

      Eliminar
  7. Finalmente!!!! que alguém fala com coragem.

    ResponderEliminar
  8. havia de ser giro os ingleses vergarem-se ao americanês como portugal o tem feito por causa do brasil, angola, moçambique, cabo verde, etc

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Só me dá veneno...m

      Eliminar
    2. O senhor sabe pouco. Angola recusou-se a adoptar o acordo!

      Eliminar
  9. Respostas
    1. Herrar é Umano isso sim lol

      Eliminar
  10. Detesto o acordo ortográfico....porque temos que ser nós a seguir o que os Brasileiros ( escreviam mal)?.......os Ingleses e Americanos escrevem palavras diferentes
    ....

    ResponderEliminar
  11. Sou brasileira e sou contra o acordo. Acho que fere a identidade cultural dos países. Cada um teve sua construção e sua adaptação à língua e mudar a grafia das palavras não vai fazer com que se "unifique", até pq, se há diferença que confunda a compreensão da linguagem (BR-PT) ela está mais na construção de algumas sentenças e expressões do que na grafia, propriamente dita. Acho o acordo ortográfico um desrespeito com os povos. Que os portugueses mantenham seus queridos "cês" e que nós, brasileiros, possamos manter nossas acentuações velhas de guerra. E todo mundo fica feliz e continua se entendendo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente consigo ,Cara amiga...

      Eliminar
    2. Nem mais! Que é como quem diz: é isso aí!

      Eliminar
    3. estamos os dois em sintonia amiga, o respeito mutuo cultural de ambos os povos e a sua preservação é muito importante.

      Eliminar
    4. Gostei de ler.

      Eliminar
    5. Até que enfim alguém com cérebro, meus parabéns somos todos GENTE Independente de onde nascemos. Mais amor por favor.

      Eliminar
  12. Minhas amigas e amigos

    Depois desta chuva de pareceres, uns a favor outros contrários, sobre o "optar" na escrita da nossa língua, prometo que vou fazer um artigo pequenino, sobre esta matéria que aqui será colocado no «Portugal Glorioso»

    A todos, por favor não se zanguem não " briguem" (bem brasileiro),por causa da escrita em português ou na "opção escrita", brasileira.

    Até breve.
    Fernando Tavares

    ResponderEliminar
  13. Não consigo adaptar-me a um acordo que não entendo e que não surge da necessidade de simplificação sentida pela população mas sim dum qualquer interesse mal explicado.
    Não sou historiador ou entendido, mas que raio, não me lembro dos falantes de Shakespeare alguma vez terem acordado o que escrever. Escreve-se e... ponto.
    A lógica de que não se escreve o que não se lê não cola. Eu leio o C de facto e visto o fato sem C. E que saiba, o U do que também não se lê e não é por isso que o que passou a qe.
    Quanta imbecilidade num país cheio de problemas ter dado prioridade a este assunto e ter gasto os recursos que se nisto gastou.

    ResponderEliminar
  14. Mas não veem que tudo não passou de um grande negócio (para uns) com a venda de novos livros e manuais... assim como o voltará a ser se e quando o AO for descontinuado? Eu já perguntei várias vezes e ainda não obtive uma resposta directa... "é legal/constitucuinal fazer um AO sem se ter feito um referendo ?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa!... essa é que é essa!!!!!

      Eliminar
  15. Tem consciência de que "facto", em Portugal, mesmo com o AO, continua a escrever-se "facto", certo? Só desaparecem as letras que não se lêem, em cada país. Sabia, não sabia?E tem consciência de que "cágado" também continua a escrever-se "cágado", não tem?
    E também sabe que não se trata de uma uniformização do português do Brasil, mas sim uma adaptação de todas as formas de escrita de todos os países de expressão portuguesa, sendo que todos os países (inclusive o Brasil) terão de se adaptar, certo?
    Peço desculpa, mas, se quer proibir alguma coisa, eu acho que deve informar-se primeiro... Digo eu, que nada percebo de leis.
    Não sou contra nem a favor do AO, mas acho que tem, sim, as suas vantagens. Além disso, tudo evolui, inclusive a língua. Caso contrário, ainda escreveríamos "pharmácia", "gimnásio" e outras palavras que tais.

    ResponderEliminar
  16. Legal né ! gostei ! Esse cara é fera ! O gajo é fu...!

    ResponderEliminar
  17. Concordo. Estamos a pactuar com alteracoes que so desvirtuam a nossa lingua. Nem o Brasil nem Angola adoptaram o novo acordo.

    ResponderEliminar
  18. O Acordo Ortográfico não passou de um mero instrumento patológico de afirmação pessoal de quem o promoveu e implementou. Quem não consegue protagonismo através de acções concretas e producentes, fá-lo por meio de piruetas "marginais" sem tom nem som. Ainda por cima, este acordo dispersa, cada vez mais e de forma consideravel, as ortografias dos "Palop".

    ResponderEliminar
  19. azar o dele pois tem que ir pra escola apreder o portugues.

    ResponderEliminar
  20. somos os mais parvos dos latinos

    ResponderEliminar
  21. Depois do avacalhamento da língua portuguesa muito por obra e graça da entrada em Portugal das telenovelas brasileiras, o portuga com o belo hábito de copiar tudo o que vem da estranja, agora queixa-se, e vê-se muito boa gente a bufar e espernear com o novo acordo.
    Será que já não acham "bonitchinho" o linguajar dos artistas telenoveleiros ?

    Já agora, gostaria de recordar ao comentador o j,r que o verbo "HAVER" não sofreu qualquer alteração com o Acordo Ortográfico !

    " temos a nossa lingua, desde á mts anos que escrevemos bom português."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. kkkkkk....boa , este é o "bom" português (y)
      Valha-me Deus :(

      Eliminar
  22. A justiça pode andar pelas horas da morte mas pelo menos ainda há juízes de jeito.

    ResponderEliminar
  23. Onde nasceu a língua?
    Quem colonizou, quem?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem fala mais a língua?

      Eliminar
  24. Muito bem Sr. Dr., de qualquer modo muitos estamos em desacordo com o dito acordo e mantemos a ortografia que nos foi ensinada com a raíz no latim. Não numa língua mal escrita e falada.

    ResponderEliminar
  25. Muito bem sr. juíz parabéns, apoiadissimo

    ResponderEliminar
  26. Atrasado está Portugal, no Brasil já houveram muitas modificações. A sociedade avança e tudo progride, inclusive a língua. Apego ao passado pode servir apenas para continuar no passado. Mente aberta e atualizações só fazem bem ao cidadão. Não surpreende que em Portugal as coisas andam mal, pois um povo e uma nação que não aceita mudanças estarão fadados ao atraso e ao fracasso. Atrasos em todos os setores, pois quem tem mente aberta acolhe o crescimento, o diferente e só tem a ganhar e a desenvolver.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. @anónimo das 12:38 !

      Estás a falar de que Brasil? - Do Brasil do Rio, do Sampa , de Minas,do Rio Grande do Sul...

      Conheces o Brasil do Acre, de Amapá , de Roraima, da Rondónia, do Amazonas ?

      Queres explicar porque é que com tantas modificações, e mesmo assino no estado do Maranhão ainda degolam pessoas por causa de um jogo de futebol?

      Não queiras ser mais papista que o papa, e fala do que sabes, não sejas IGNORANTE simplesmente !

      Eliminar
    2. País atrazado, para onde vêem Brasileiros, para trabalhar, e viver em paz! Porque no Brasil "avançado", as pessoas morrem nos corredores dos Hospitais!

      Eliminar
  27. Correção... e mesmo assim no

    ResponderEliminar
  28. Ainda para o @ anonimo da 12:38, gostaria que comentasse as tais modificações que foram feitas no Brasil, mas ao que tudo indica, ainda não chegaram aqui :

    http://politicaepoliciadf.blogspot.pt/2013/07/tudo-que-uma-medica-brasileira-que.html

    ResponderEliminar
  29. Queria só deixar aqui a minha opinião. Pronto. Já está!

    ResponderEliminar
  30. Com tantos sinais de progresso um dia destes vamos ter que aprender espanholeiro ou brasileinhol...... Valha-nos Santo António.....

    ResponderEliminar
  31. como já referi tive que aprender sozinha a escrever a nossa língua...pois onde vivia poucos falavam o português.. aos 24 anos quando voltei para Portugal tive muita dificuldades.... mas orgulhe-me de saber escrever ainda melhor que os meus compatriotas que andaram na escola até ao dito 12ª ano hoje ainda alerto para os erros que dão ao escrever.... mas ninguém nos pediu a nossa opinião... onde está o referendo?.... desculpem se nesta minha nota existe algum erro "ortográfico" mas prefiro dar erros de que um dia, ser nunca se sabe, invadida pela vizinha Espanha e ter de falar "castellano"...

    ResponderEliminar
  32. Infelizmente, peca por tardio!!!

    ResponderEliminar
  33. Isto foi uma bomba de rendimentos para os dicionários, livrarias, editoras etc...
    É tudo uma questão de € nada mais nada menos mentalizem-se esta merda a que chamamos de Portugal está entregue a um bando de abutres que enquanto poderem irão chupar o pais até a ultima gota e vós só os irão observar sem nada fazer.
    Por isso meus caros bem merecem o que vos está a acontecer...

    ResponderEliminar
  34. Já agora portugueses que idolatram tanto a língua mãe, vamos começar por retirar todas as placas de trânsito escritas STOP. Afinal, temos que "lutar" pela nossa língua. Duvido que em Inglaterra se encontre uma placa dita PARE. Como se diz: blá blá blá...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas STOP, é uma sigla de: Só Travas Onde Puderes...Portugues correto! :-)

      Eliminar
    2. E a palavra croissant? sabes como se diz em inglês por acaso? Mas só por acaso. Pois é da mesma forma, é uma palavra de origem francesa, é o que nós chamamos galicismo ou francesismo, são palavras com origem em línguas estrangeiras, neste caso a nossa língua está a ser deturpada e enxovalhada. ....

      Eliminar
  35. Mais uma vez o nosso povo vê uma das suas características violada. Vergonhosamente somos obrigados a deturpar a nossa língua para beneficiar 3ºs. Portugal há só um, e esse fica no extremo ocidental do continente europeu, e esse pedaço de terra tão enxovalhado é a pátria da língua portuguesa. Não o Brasil, Angola ou Guiné-Bissau, esses territórios soberanos tem o português como língua oficial devido ao colonialismo. Se quiserem manter o português como língua oficial então que estudem e aprenderão como falar correctamente essa língua que nos é tão querida. Se não quiserem, então passam a utilizar o brasileiro ou o angolano, é simples. Vejam como exemplo o inglês, de longe a língua mais falada no mundo inteiro. Quantas vezes fizeram acordos para facilitar a vida de outros povos? Nunca, antes de mais mantiveram a sua integridade como nação e como povo.

    ResponderEliminar
  36. Ora neim maiizz...acordozz brazileiroz...

    ResponderEliminar
  37. E eu que aprendi a ler e a escrever em portugal... e agora escrevo ainda o que me ensinaram.... mas o pessoal por aqui (me) critica-me porque têm difilculdade para me compreender(em)como eu escrevo kkkkk

    ResponderEliminar
  38. É assim mesmo. A lingua Portuguesa é a base nao tem de ser alterada a belo prazer de interesses mal explicados. Eu não utilizo o acordo. O meu português é e sera o que aprendi nos bancos de escola. Parabéns s este juiz ......mais houvessem assim.

    ResponderEliminar
  39. A vida é feita de mudanças! A língua não é estática, mas dinâmica e ao longo da história certamente foram feitas mudanças. Há muitos anos atrás escrevia-se "Govêrno" e acredito que a mudança para "Governo" há de ter sido uma grande confusão!... tal como agora há confusão por a "acta" ter passado a "ata" ... são pormenores, nada de extraordinariamente importante, há questões com as quais nos deveremos preocupar mais.

    ResponderEliminar
  40. O triste disto tudo, é que em 71 comentarios, 51 são Anónimos.
    Toca a dar a cara, quando se fala, seja do que fôr, e aqui falasse da Língua Portuguêsa, simplesmente.
    Abraços e até um destes dias.

    ResponderEliminar
  41. «Fernando Pessoa declarou seu patriotismo, não ao Estado de Portugal, mas à língua portuguesa “Minha patria é a lingua portugueza. Nada me pesaria que invadissem ou tomassem Portugal, desde que não me incommodassem pessoalmente.” E revelou seu desgosto quando sua pátria era perturbada “odeio, com odio verdadeiro, com o unico odio que sinto, não quem escreve mal portuguez, não quem não sabe syntaxe, não quem escreve em orthographia simplificada, mas a pagina mal escripta, como pessoa propria, a syntaxe errada, como gente em que se bata, a orthographia sem ipsilon, como escarro directo que me enoja independentemente de quem o cuspisse.»
    http://blogs.estadao.com.br/arquivo/2011/04/12/portugal-discutia-sua-reforma-ortografica-em-1911/

    ResponderEliminar
  42. A orthographia Portugueza não deve ser alterada.
    Devemos nos revoltar contra a tyrannia immposta.
    A communicação e comprehensão da lingua deve ser como a mathematica, ser universal.
    Não podemos tornar difficil e deixar cahir uma civilisação e tornar tudo numa anedocta.
    A edade da escripta Porugueza merece respeito, comtudo não é a ida ao gymnasio que a faz escripta mais leve.
    Que Deos nos proteja de orthographias vindoras.
    É preciso prohibir, nem que seja por officio.

    ResponderEliminar
  43. Portugal, e os Juízes em particular, no seu melhor.. Cada um aplica a Lei como muito bem lhe apetece...

    ResponderEliminar
  44. tudo isto para dizer que a lingua portuguesa deve-se escrever como nos foi ensinado e nao é meia duzia de vardamerdas do governo como o porcas o conelhoe toda a banda de incompétentes que tem vergonha da nossa lingua que deixem em paz a lingua de Camões e se nao estao contententes que desapareçam do nosso Portugal, porque de ignorantes Politicos PORTUGAL esta cheio por isso se nao sabem fazer mais nada a nao ser fazer pagar impostos aos portugueses aomenos deixem a nossa lingua em paz senhores governantes de meia Tigela....

    ResponderEliminar
  45. Alguém diz a este senhor que quando ele lê um artigo e que o sabe "de cor" se por acaso ele o pronuncia " de cór" ??!!! Meus caros a oralidade veio antes da escrita! Dou-vos mais exemplos: A "sede" de uma empresa e eu tenho "sede"! Existe lá algum acento entre as duas palavras para fazer a diferença?? Alguma criança diz: "- Eu tenho "sêde" em vez de dizer que tem "sede" ??!!!! E no entanto o acento não está lá nem foi retirado de acordo ortografico nenhum!! Querem mais exemplos?? Tomem lá: espetadores de televisão e espetadores de pregos. "Forma" de ser e "forma" de um bolo. "Pregar" um sermão ou "pregar" um prego! Como podem reparar a forma como pronunciamos a palavra é completamente diferente e escreve-se exatamente da mesma maneira. Este senhor cada vez que abre a boca só diz asneiras !!! Será que alguém lhe poderá também dizer que o texto dele está "cagado" de asneiras e que nem um "cagado" perceberá tais disparates??!! Como podem ver... o acento não fez falta nenhuma para perceberem os dois sentidos da mesma palavra na mesma frase! Tudo depende do contexto em que a palavra está inserida e, consequentemente o acento da palavra é ajustado ao seu significado.

    ResponderEliminar
  46. Alguém diz a este senhor que quando ele lê um artigo e que o sabe "de cor" se por acaso ele o pronuncia " de cór" ??!!! Meus caros a oralidade veio antes da escrita! Dou-vos mais exemplos: A "sede" de uma empresa e eu tenho "sede"! Existe lá algum acento entre as duas palavras para fazer a diferença?? Alguma criança diz: "- Eu tenho "sêde" em vez de dizer que tem "sede" ??!!!! E no entanto o acento não está lá nem foi retirado de acordo ortografico nenhum!! Querem mais exemplos?? Tomem lá: espetadores de televisão e espetadores de pregos. "Forma" de ser e "forma" de um bolo. "Pregar" um sermão ou "pregar" um prego! Como podem reparar a forma como pronunciamos a palavra é completamente diferente e escreve-se exatamente da mesma maneira. Este senhor cada vez que abre a boca só diz asneiras !!! Será que alguém lhe poderá também dizer que o texto dele está "cagado" de asneiras e que nem um "cagado" perceberá tais disparates??!! Como podem ver... o acento não fez falta nenhuma para perceberem os dois sentidos da mesma palavra na mesma frase! Tudo depende do contexto em que a palavra está inserida e, consequentemente o acento da palavra é ajustado ao seu significado.

    ResponderEliminar
  47. Até que enfim que alguem com inteligencia neste governo.

    ResponderEliminar
  48. Quando eu vir a França e Inglaterra a fazer acordos ortográficos, então acho que a coisa começa a fazer mesmo sentido. Antes, não.

    ResponderEliminar
  49. Bravo!
    Quem teve a ideia deste acordo ortográfico é um BURRO! A sua inteligência não é suficiente para saber que a letra "c" serve, na maioria dos casos, para abrir as vogais? Como é que eu leio a palavra "teto"? Tecto não tem a ver com mamilos! E há tantos outros exemplos, que, na minha opinião, só estão a confundir todos aqueles que pretendem aprender a nossa Língua.
    Cambada de ditadores!

    ResponderEliminar
  50. A REVOLTA DOS ESTUDANTES É URGENTE!

    ResponderEliminar
  51. Parabéns Sr. Dr. eu continuo a preservar a ortugrafia que aprendi nos anos 40

    ResponderEliminar
  52. Olá, só uma pequena "ajuda", concordo a 100% com a opinião do Sr Dr. Rui Teixeira, não me vejo nem nunca verei a escrever ou "dizer" como no Brasil, pois cá escreve-se (só como ex:), adjectivo e diz-se adjectivo, no Brasil escreve-se adjetivo e diz-se adijetivo-absinto e abisinto. Foram só dois exemplos para recordar que QUERO ficar com a ortografia que sempre conheci, li, escrevi e disse. Obrigado por me lerem em bom PORTUGUÊS.

    ResponderEliminar
  53. Se acaso algum erro existir na minha publicação, não é erro de teclado, é dislexia.

    ResponderEliminar
  54. A língua portuguesa é uma língua viva.Isso quer dizer que evolui ,como os portugueses evoluem.
    Ha tentativas de explicar e formatar a língua que não servem de nada.
    Quem faz a língua somos nós todos.
    Todos os dias ha palavras e expressões novas que provem da nossa criatividade.Se meia duzia de ilustres pensam que vão matar a nossa língua ,mumificando-a,estão muito enganados.
    Amigos,falem como a imaginação lhe ditar,usem,abusem desta língua magnifica que é o português.

    ResponderEliminar
  55. Excelente! Parabéns pela coragem. Este verdadeiro ABORTO ortográfico é vergonhoso!!! Depois de já não terem nada mais para vender (Cimpor, TAP, Bancos, TUDO!) os ineptos que nos governam vendem a NOSSA língua. Imensa vergonha, Portugal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade! Essas bestas deviam ser marcadas com um ponto de interrogação na testa igual ao gado. Proibido pensar bestialidades.

      Eliminar
  56. bravo sr. juiz...partilho totalmente da sua opinião...infelizmente continuamos à merçê duns quantos ditos eruditos da nossa praça-----o que mais me cheteia no meio disto tudo no entanto é ver que os países lusófonos excepto o brasil...mesmo este ainda não aprovou e entrada em vigor deste acordo.....sejam aqueles que mais defendem a língua portuguesa tal como ela é, e nós armados em paspalhos, através dos paspalhos duns pseudo-eruditos em que em vez de a aprimorar....não vem vandalizar a nossa língua muito querida

    ResponderEliminar
  57. Tirando a emoção à conversa, julgo que o juiz esteve muito mal e deveria ser aberto processo disciplinar. Se existe uma lei é dever do juiz cumprí-la, mesmo que não goste dela. Caso contrário, também não gosto de muitas leis, e terei legitimidade também de dizer que se lixem? Só mesmo neste país. Isto não é um estado do direito. Pensem bem nisto e vejam o absurdo que é!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na constituição está previsto que se uma lei é contra o senso comum, deve ser revista ou não aplicada. Uma coisa é falarmos de uma norma ou lei aprovada em parlamento, outra coisa será um grupo de políticos fazer uma norma sem o consentimento dos seus eleitores que influi a sua identidade e cultura. Não têm legitimidade para o fazer. No meu entender, esta medida não é diferente de uma ditadura. Vivendo num país que se intitula de democrático, reservo-me o direito de cidadã de exercer a minha expressa vontade de não me emiscuir com esse grupo de indivíduos

      Eliminar
  58. Isto parece a AR... Perdem tanto tempo com trocas verbais que não chegam a lado nenhum. Nunca se discute com bêbados nem com gente estúpida... Bravo Sr. Juiz! Alguém que defenda a identidade do seu país! Este acordo não passa de interesses políticos que seguramente não é subscrito pela população portuguesa. Os que anuem fazem parte de uma pequena facção da população inculta e carneirista.

    ResponderEliminar
  59. Beleza. Mas aqui no Brasil as escolas todas se movimentaram a se adequar a tal acordo. Os exames, as universidades, o povo, o comércio, etc.. Que cada qual tem sua identidade, isto é fato, mas que se fora feito acordo, faça-o cumprir!

    ResponderEliminar
  60. Até que enfim que aparece um homem com H grande sobre esta matéria.
    Não se admitem as bacoradas deste novo acordo ortográfico abrasileirado...

    ResponderEliminar
  61. Ponto 1 - Se o senhor juiz tivesse um bom conhecimento do acordo saberia que fato e facto continuarão a ser coisas bem distintas, por exemplo. E que, tal como em todas as línguas, existem palavras que têm a mesma grafia e mesmo assim conseguimos identificar o sentido. Ou será que se o senhor Juiz encontrar a frase "João, ata a corda" vai pensar que se trata de uma ata escrita? Em relação ao cágado nem me vou pronunciar.

    Ponto 2 - O acordo tem problemas, é pouco claro. Se é necessário ou não? Sempre difícil responder, no entanto, pelos comentários, algumas destas pessoas gostariam de escrever ainda farmácia com "ph", entre muitas outras "antiguidades" que agora achariam aberrantes.

    Ponto 3 - O inglês também teve acordos ortográficos, apenas não foi dado esse nome, ou acreditam que uma língua tem a escrita uniformizada naturalmente? Se pensam assim deviam realmente estudar a história da nossa própria língua e repararem que, antes do primeiro acordo ortográfico, era uma autêntica anarquia, cada um escrevia como queria.

    Ponto 4 - Para mim o pior de tudo são aqueles que dão os chamados argumentos colonialistas, dizendo que "os brasileiros escrevem mal", "não vou falar como eles", ou ainda "por que temos de fazer isto? nós é que os descobrimos". Está provado cientificamente que o acordo é mais complicado para os brasileiros do que para nós, já para não falar das vezes que deixamos os nossos amigos brasileiros pendurados em relação a este acordo. Mais uma vez, antes de falarem, consultem a história e a evolução dos acordos ortográficos.

    Ponto 5 - Entendo perfeitamente quem seja contra, assim como quem é a favor. Só não entendo como um juiz, que pelos vistos pouco sabe em relação a este tema, quer aparecer desta forma. Senhor juiz, tal como não gostaria de ver um operador de loja, um construtor civil, um professor de português (etc.) a "meter o bedelho" nos assuntos relativos a leis e a artigos dos códigos penais, devia ser mais moderado, ou, pelo menos, ter uma opinião baseada em factos verídicos. Opinião todos podemos ter, agora entrar no campo do populismo sem verdadeiro conhecimento de causa, acho desadequado.

    Ponto 6 - Um bem haja a todos aqueles que dão a sua opinião sem extremismos e baseada em factos, ou como alguns insistem, baseada em "fatos" :)

    ResponderEliminar
  62. O indivíduo ou os indivíduos que tiveram a "clarividência" do acordo ortográfico deviam ser marcados na testa (igual ao gado) com um ponto de interrogação! Grandes bestas,isso sim.

    ResponderEliminar