Posts do momento

Salários no Metro e o porquê dos prejuízos, explicados por quem lá trabalha!

14 14

Nota prévia: Um Operador Comercial do Metro, trouxe-nos (em comentário neste post) algumas informações sobre salários e outros assuntos pertinentes que julgo merecer ser elevado a post, a fim de se poder ver alguma luz no fundo do túnel...do Metro.


22 de Janeiro de 2014 às 17:42
Sinceramente já me canso. Sou Operador Comercial no Metro (o antigo "Chefe de estação").
Mudámos para O.C. porque passámos também a vender bilhetes no que foi mais uma forma de poupar no numero de funcionários.
Querem factos? Ei-los:

- Ganho brutos cerca de 1700€. Limpos 1000/1100 (consoante as horas nocturnas, feriados trabalhados etc)

-Trabalho 7h diárias em regime de turnos. Numa semana entro as 06:00 na seguinte entro as 18:30.

- O relatório e contas do Tribunal de Contas refere EXPLICITAMENTE que a nível operacional o Metro DÁ LUCRO!

- O prejuízo crónico desta empresa deve-se aos milhares de milhões de euros que teve que pedir à banca para financiar as obras de expansão da rede.

ESTÁ ESCRITO NO MESMO RELATÓRIO QUE O METRO PAGA À BANCA ANUALMENTE O TRIPLO DO QUE GASTA NA OPERAÇÃO DA EMPRESA. (e isto inclui não só os vencimentos como a manutenção, energia, limpeza etc etc) (ver nota final)

Posto isto apenas algumas observações para o Sr. Gil:
- Quer mesmo comparar o preço de construção de 1km de via férrea da Fertagus (que a maioria até já existia sendo a antiga linha para o Algarve) com o custo de escavar 1 km de túnel por baixo de Lisboa? Cada Km de via férrea nosso paga os 50km da fertagus meu caro. Logo seguindo a lógica o preço de um passe que lhe permite deslocar-se de metro e carris desde a Amadora a Odivelas passando pela baixa, expo, Alcântara, Algés etc deveria ser bem maior que o passe da fertagus não lhe parece? E vai ser isso que acontecerá quando o ML for privatizado. Não duvide.

A privatização vai favorecer é a banca e quem pegar nisto, porque como já disse (e tal como está explicito no dito relatório e contas do tribunal de contas que qualquer um pode consultar online) o que torna o ML uma empresa altamente endividada é a divida à banca. A exploração já dá lucro. Ora a divida vai ficar para todos nós contribuintes pagarmos. O privado fica só com o que dá lucro.

Apenas adianto que o ML tinha em 2000 cerca de 2300 funcionários. Hoje com uma rede maior somos cerca de 1600. Se calhar só por ai se vê o quanto a nossa carga de trabalho aumentou. Menos pessoas mas mãos estações e mais comboios a circular.

Finalmente, e a nível pessoal, eu sei e tenho plena noção que apesar de não auferirmos os vencimentos aqui apresentados ganhamos de facto acima da média nacional. O que as pessoas se esquecem é que também temos despesas acima da média. O senhor se ganhasse 1000 euros provavelmente trocava de casa e ficava a pagar uma prestação maior. Porque o podia fazer. O seu vencimento permitia-lhe isso. Se passados 10 anos lhe dissessem que tinha que voltar a viver com os 600€ que ganha como faria? O banco não lhe ia baixar a prestação da casa. Pois..

Repito. VEJAM E LEIAM O RELATÓRIO E CONTAS DO TRIBUNAL DE CONTAS. Esta lá tudo bem explicado e facilmente constatarão a verdade: A culpa da situação de quase falência da empresa é da divida à banca (contraída para expandir a rede) e das famosas Swaps. Não dos nossos vencimentos.

Cumprimentos

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
comentários blogger
comentários facebook

14 comentários blogger

  1. Estimado Herminius Lusitano, permita-me antes de mais elogiar a sua coêrencia e honestidade. Para quem criou um post anterior com os nossos supostos vencimentos vir agora publicar este meu comentário demonstra que o amigo (se é que o posso tratar assim) apenas se rege pela sua consciência e que não tem problemas em mudar de opinião quando lhe demonstram com factos que a mesma não seria a mais correcta. Gostaria sinceramente que quando reparar o seu computador perdesse umas horinhas a analisar o relatório e contas de 2012 ( http://www.metrolisboa.pt/wp-content/uploads/Relatorio_e_contas_2012.pdf ) de modo a conhecer melhor a realidade financeira da nossa empresa, mas até lá, e como sei que 99% dos seus leitores também não o vão fazer deixo aqui mais alguns numeros constantes do mesmo e que qualquer um poderá confirmar ou atráves do link atrás exposto ou no site da empresa:

    TODOS OS DADOS E VALORES AQUI EXPOSTOS SÃO REFERENTES APENAS A DESPESAS DO ANO DE 2012 COM EXCEPÇÃO DO TOTAL DO PASSIVO QUE É O VALOR ACUMULADO ATÉ ESSA DATA.

    Numero de funcionários do ML no activo: 1525

    Gastos com o pessoal : 75, 297,791€ (Ver página 127 do Relatório e contas)
    Dos quais:
    -Remunerações dos orgãos sociais: 281 419€
    -Remunerações ao pessoal : 47 567 246€
    -Beneficios pós-emprego: (*O tal complemento de reforma cujo pagamento o governo suspendeu desde dia 1 deste mês): 13 604 173€
    -Encargos sobre remurações (Segurança social etc): 10 384 553€
    -Seguros de acidentes de trabalho e doenças profissionais : 899 778€
    -Gastos de açao social : 1 120 133€
    -Outros: 1 440 489€

    Agora passemos á parte interessante:

    pag. 85
    TOTAL DO PASSIVO : 5 829 328 575 € (5,8 MIL MILHÕES)

    pág 87:
    PAGAMENTOS RESPEITANTES A:

    -empréstimos bancários : 334 888 539€
    -atividade de investimento em ILD (empréstimos bancários): 71 502 576€
    -Atividades de investimento em ILD (juros e gastos similares) : 153 477 168€
    -Juros e gastos similares : 52 606 599€ (Sim, existem duas rubricas de juros)

    *EXISTEM MAIS RUBRICAS DE PAGAMENTOS. QUEM AS QUISER LER TODAS É VER A PÁG 87 DO RELATÓRIO E CONTAS

    PAGAMENTOS TOTAIS Á BANCA: 661 426 223€ (dos quais 206 000 000€ são juros. Está tudo descrito na referida página 87)

    RECEITAS OPERACIONAIS: (pág. 86)
    -Vendas e serviços prestados : 81 733 054€
    -Subsidios á exploração : 46 102 194€

    RESULTADO OPERACIONAL (ANTES DE GASTOS DE FINANCIAMENTO E IMPOSTOS): 2 118 348€

    Ora daqui facilmente se tiram algumas conclusões.. entre as quais:

    - Sendo o passivo 5.829.328.575€ e as despesas com pessoal (incluindo complementos de reforma, seguros, segurança social etc) de 75 297 791€ seria necessário TODOS os funcionarios do metro trabalharem 77 anos e meio de borla para pagar o passivo.

    -O dinheiro que o ML pága á banca em JUROS (JUROS, NÃO SÃO AMORTIZAÇÕES DE DIVIDA) por ano daria para pagar 2,5 anos de despesas com pessoal (vencimentos, seguros, complementos de reforma, segurança social)

    -A parte operacional já dá lucro. Pouco (2 milhões) mas dá.

    Posto isto pergunto... a privatização será feita em que moldes? Algum privado vai querer assumir os 5.8 mil milhões de divida? Ou o estado vai passar a divida para a REFER para ser paga com o dinheiro de todos os contribuintes (tal como o BPN) e entrega ao privado só a exploração operacional QUE ACTUALMENTE JÁ DÁ LUCRO?

    Agora pensem... não são os nossos ordenados que levaram a empresa a esta situação... O PASSIVO CORRESPONDE A 77 ,5 ANOS DE VENCIMENTOS!!! E O ML SÓ TEM 55 ANOS!!!

    Cumprimentos



    ResponderEliminar
  2. Caríssimo amigo.
    Se ler bem o primeiro post, eu informo no fim que; "esta prosa corre pela net e vendo-a pelo preço que comprei"

    Estarei à sua disposição para dar LUZ a tudo o que o meu caro achar interessante para o tema em questão.

    Meu caro amigo,
    A mim o que me chateia são as greves. Comparando com a miséria e falta de emprego que vai por este País, vocês não devem estar a passar fome....pelo menos a fome igual aos que não têm emprego, aos do RSI e aos nossos velhotes cujos 200 e poucos euros de reforma, ( os que recebem) mal chegam para a farmácia.

    Vou aos arames quando nos transportes ligados ao estado fazem greves por isto ou por aquilo e em dias e horas que mais doem ao pobre Zé. Arranjem um esquema em que só os vossos patrões sejam prejudicados e não se sirvam do povo como reféns.
    Os dos Caminhos de Ferro e a TAP quando fazem greves na Páscoa, período de férias e Natal, é do mais VELHACO que pode haver, porque o ano tem 365 dias e há muitas outras datas para fazer greves sem prejudicar tanto o Zé.
    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Srs isto de o srs funcionários do metropolitano fazerem greves todas as quintas feiras so e para prejudicarem os passageiros que todos os dias precisam desse transporte isto e uma vergonha porque a empresa fica a ganhar com estas greves Parvas eu sou a favor de os trabalhadores lutarem pelos seus direitos mas isto já começa a revoltar as pessoas nos passageiros somos mal servidos ainda ontem na estação do metro do terreiro do Paço as escadas rolantes não funcionavam e o elevador também não funcionava estava um funcionário a conversa com a colega em amena cabaqueira eu dirigi-me a eles que estava um casal de idosos que não podiam subir as escadas normais pouco ligaram ao fim dum tempo a rirem se e a dizerem que subir e descer escadas faz bem La foram ligar as escadas isto axo uma falta de respeito pelas pessoas de idade além de não estarem a fazer nada ainda gozam com os passageiros que lhe pagam os ordenados chorudos isto e uma vergonha

      Eliminar
    2. Aos Sabados e Domingos eram dias muito bons para se fazerem greves. Têm o mesmo efeito (Greve) e não prejudica tanto o Zé.

      Eliminar
  3. Compreendo sinceramente o seu ponto de vista. A minha própria esposa sofre na pele os efeitos das greves como utente. E nós, funcionários, sofremos a dobrar: Sofremos porque apanhamos o mesmo trânsito que "o Zé" e sofremos porque no final do mês esse dia nos vem descontado no vencimento.

    Infelizmente não temos outra alternativa. Fazer uma "Greve de zelo" em que mantivessemos a circulação a andar mas não cobrássemos bilhetes é PROIBIDO POR LEI. Chama-se juridicamente "delapidação do património da empresa" e proíbe os funcionários de qualquer empresa de utilizarem os recursos da mesma sem cobrar a sua utilização.

    Por isso, e atendendo a que quer o Conselho de Gerência quer o Governo fazem "orelhas moucas" às nossas propostas de negociação não temos outra alternativa que não seja fazer greve. Para quê? Não só para demonstrar o nosso descontentamento como para relembrar a quem de direito que prestamos um serviço essencial.

    Repito: Nem eu nem nenhum dos meus colegas gosta de fazer greves. É que chegar ao final do mês e ver o dia descontado no vencimento doi. Além de que também nós e as nossas famílias saimos prejudicados a nivel de trânsito. Somos sim forçados a fazer greves devido à postura intransigente e autista do governo.

    Mas de qualquer modo, e valendo o que vale, fica aqui o meu pedido pessoal de desculpas pelos transtornos causados devido às nossas greves. O que não significa que as considere injustas já que são o nosso último recurso.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Os grevistas estão a cumprir as ordens dos sindicatos .Pergunta-se quem beneficia?A quem prejudica?Indirectamente os mais prejudicados são as pessoas que se tem que deslocar e chegar a horas,todo o País com prejuisos de toda a ordem.Pergunto: porque a administração do Metro não faz um seguro incuindo lucros cessantes.Esta situação foi possivel numa empresa textil do norte com bons resultados no periodo do PREC.(após o 25 de Abril).As greves acabaram.

      Eliminar
  4. As pessoas andam muito mal informadas. Os passageiros têm razão em não ter o seu transporte a tempo e a horas, porém têm uma casa para morar, ordenado, ou reforma por pequena que seja. O meu caso é muito grave, fui trabalhador do Metro estou reformado, com os pagamentos dos impostos em dia. E o OE que foi aprovado pela maioria dos ladrões que lá estão, pôs a minha vida do avesso. Meus amigos, foi-me retirado o complemento de reforma na totalidade, segundo a lei 75 do OE. Vou ficar sem a minha casa por incumprimento, vender a quem? Entregar ao banco? E as restantes dívidas? Vão ser os passageiros do metro que me vão dar casa e pagar as minhas despesas? Abram os olhos que já é de dia**** Os passageiros não têm culpa, mas... E eu? Que mal é que fiz para me retirarem mais de 60% da reforma? Como vou pagar cerca de 600euros de IRS? Sem casa, com uns trocos para a bucha, vou fazer o quê? Como seria se o PR Cavaco Silva, lhe fosse retirado mais de metade da reforma? Se 11000euros não lhe chegam para as suas despesas... E Eu? Que fiz descontos como todos os portugueses, vou ser desalojado como um cão agora que cheguei à reforma, vou fazer o quê? Roubar como o Governo faz? Pensem meus amigos, na miséria em que Portugal mergulhou, mas só não está mal para os grandes, para esses*** até levam aumentos de ordenado. É justo? Que vai acontecer aos trabalhadores que ainda estão no ativo? Vão para a reforma e levam os trocos da Segurança Social. GREVES SIM...! DOA A QUEM DOER, TEMOS PENA....****

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dói só de ler...oxalá Deus lhe dê uma corda ainda que de fraca marca e qualidada, para o ajudar a sair do pântano em que se encontra.
      Mas o que acontece ao meu amigo está a acontecer a muitos outros Portugueses...que não têm nem Metro, CP, Carris, TAP e muitos outros departamentos do Estado, que fazem dos Zes e das Marias...reféns!!!
      Façam greves, mas não prejudiquem tanto as pessoas...que sofrem tanto ou mais que vocês
      Cumprimentos

      Eliminar
    2. Eu percebo que é preciso lutar mas o EXAGERO das greves apenas irrita os utentes e obriga-os a comprar bilhetes em transportes alternativos (nem toda a gente tem o passe CARRIS/METRO). Tenho colegas que por causa destas greves gastaram mais 15 eur além do valor do passe que pagaram.

      Repare que sou completamente a favor das greves e das manifestações mas estas greves apenas favorecem os patrões que já receberam o nosso dinheiro dos passes e poupam na luz, nos ordenados, etc.

      Eu sei que é ilegal fazer greve de zelo mas deveriam arranjar maneira de fazer greves de modo mais eficaz contra o governo e o patronato e mais imporante SENSIBILIZAR a população para o motivo das greves.

      Ninguém me sabe dizer e não está escrito em lado nenhum para o Zé Povinho ir ler o porquê das greves.

      Este post explica com mais clareza os motivos que levam alguém do ML a fazer greve mas o que ouve por aí é que estão contra e pronto. Não existe espaço para comunicarem com o povo (que é quem sai prejudicado) e explicar o porquê de estarem a fazer greves... tentar junto do povo, porque este sim não tem a culpa arranjar alternativas viáveis para prejudicar quem de direito.

      Podiam por exemplo sensibilizar os utentes do ML a exigir que lhe fosse devolvido 1/30 do valor do passe por cada dia de greve... dessa forma a empresa já seria prejudicada pela greve e os utentes sentir-se-iam de alguma forma compensados.

      Fica a ideia.

      Eliminar
  5. Só não percebo o porquê das referências à Fertagus no post, que eu saiba a Fertagus não constrói via férrea. Tal como vir dizer que o EFNS já estava quase todo construído só pode ser de alguém que não percebe nada de geografia ou de comboios. O preço dos passes combinados da Fertagus com outros Operadores, o Metro recebe a parte correspondente, não sei porque se queixam, é a Fertagus que vende e que gasta os meios para tal, o metro só recebe e faz o serviço corresponde, as vezes claro! Não confundam direitos com regalias e talvez as vossas greves sejam melhor compreendidas.

    ResponderEliminar
  6. A referência à fertagus explica-se da seguinte maneira: Este post é na realidade um comentário meu escrito como resposta a vários outros comentários num post anterior neste blog onde se divulgavam supostos salários do metro que são falsos. Um desses comentários visava a diferença de preço do passe da fertagus versus o Navegante rede. Dai a menção à Fertagus.

    Quanto às greves.. vamos lá a ser coerentes. Uma greve só funciona se das duas uma: Ou causar prejuízo ao patrão ou provocar incómodos varios. Porque é que quando são os F. Públicos em geral a fazer greve ninguem se incomoda? Porque se não forem hoje as finanças vão amanhã. Não tem um impacto real na vida das pessoas.

    Lembram-se aqui há uns anos da greve dos camionistas? Nos primeiros dias ninguém lhe ligou nenhuma porque não se notavam os efeitos. Mas quando a comida começou a faltar nos supermercados e o combustivel a faltar nas hombas de gasolina as pessoas já se importaram e o governo lá se decidiu a ceder alguma coisa. Connosco passa-se o mesmo. Se fizermos greve ao fim de semana realmente não incomodamos o Zé. Nem incomodamos a empresa que ja tem os passes pagos e em bilhetes factura pouco nesses dias. E esse é o problema. Se fizermos uma greve que não incomode nem os clientes nem a empresa que impacto têm? Só para nós que não recebemos o dia.

    Se o povo português fosse diferente e tomasse as dores dos outros como suas a coisa era diferente. Mas tal como os portugueses só ligaram aos problemas dos camionistas quando estes passaram a ter impacto nas suas vidas através de rupturas de stock em supermercados e gasolineiras também o único modo de ligarem aos nossos problemas é sentindo na pele a falta que os nossos serviços fazem.

    É triste mas infelizmente é a realidade.

    Cumprimentos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo consigo e acho que a privatização apenas levará a políticas monopolistas e ao acrescimento do valor dos passes no geral. Incluindo os combinados com outros serviços.

      Como comentei no post acima, eu como utente percebo as greves mas o vosso EXAGERO fez com que o povo erguesse uma barreira contra os vossos problemas.

      Tirando este post, raramente se vê alguém a comentar a realidade do que se passa e os verdadeiros motivos da greve. Na comunicação social, no site do metro e mesmo nos sites dos vários sindicados apenas existem comunicados com a mesma "cassete" de sempre que diz que fazem greve para "lutar por direitos"...

      O zé povinho já não liga a isso... para os utentes, o pessoal do ML está em greve é uma chatice... "estão todos a fazer greve porque não querem trabalhar..." e outras frases desse género. Não há ninguém que explique de forma simples, coerente e sem "frase feitas" o porque específico da vossa greve... exemplos do que se passa na realidade.

      Para o patronato é indiferente que vocês façam greve ou não... eles gastam menos e ninguém reclama... Não ouvi até hoje nenhum utente reclamar do governo ou o patronato por causa do ML mas já ouvi muitos mas mesmo muitos a reclamar dos trabalhadores... É triste mas é a realidade e por isso se é para lutar vocês têm que fazer chegar essa luta aos portugueses... mostrar a todos o que se passa e o que a medidas do governo irão fazer a longo prazo...

      Para não estar a criticar sem sugerir nada cá vai:

      1. Tentativa de uma greve de zelo. Eu sei que é ilegal mas haverá maneira de contornar essa lei e fazer de maneira a que os metros só funcionem alternadamente (1 sim, 1 não) fazendo com que haja perturbações na linha e ao mesmo tempo prejudique a empresa
      2. Sugestão já apresentada acima: tentar saber as possibilidades legais e tentando também sensibilizar os utentes para pedirem a devolução de 1/30 do valor do passe caso haja greve...
      3. Nos dias de greve os trabalhores estarem espalhados pelas várias estações de metro (as mais utilizadas pelo menos) mostrando não só aos utentes que não ficaram em casa de "férias" e também para os poderem sensibilizar... fazerem panfletos em que expliquem os motivos reais e detalhados da vossa luta. Sem usar as frases feitas dos sindicados! Colocar essas mesmas explicações à porta de todas as estações de metro, especialmente aquelas em que não irão estar trabalhadores.
      4. Tentar num dia de greve oferecer ajuda nas alternativas aos utentes. Já que os utentes não têm culpa, coloquem-nos do vosso lado. Façam comunicados a indicar alternativas usando a carris ou outros meios... aproveitar esses comunicados para explicar que os trabalhadores do ML estão com os utentes na luta contra o governo e que não estão contra os utentes.

      Enfim... acho que devido a algum dogmatismo sindical everedaram pelo caminho das greves para "lutar contra o governo" e acabaram por perder o povo como aliado.

      Ao contrário da greve dos camionistas que fala, que afectou os bens essenciais, etc. A greve do metro incomoda mas não o suficiente para as pessoas se revoltarem contra o governo, apenas para se revoltarem contra os trabalhadores que não têm a culpa.

      Além de que no caso dos camionistas, todos eram afectados (porque os nosso governantes também comem e metem gasolina nos carros) mas nem toda a gente anda de metro (e os nossos governantes têm escolta policial e nem transito apanham).

      Resumindo... estou a favor da luta dos trabalhadores contra as medidas do governo mas estou TOTALMENTE contra o modo de luta que os trabalhadores arranjaram para essa mesma luta.

      Eliminar
  7. Concordo plenamente consigo e com o que escreveu. Acho que os tais comunicados seriam extremamente uteis. Quanto as suas sugestões apesar de lógicas passo a explicar o porque de não serem exequíveis:

    1- Tentar apenas perturbar a circulação não o fazemos por motivos de segurança. Imagine o que seria à hora de ponta ter apenas 1 comboio de 20 em 20 min por exemplo. As estações e os cais de embarque iam ficar apinhados de gente que não ia conseguir entrar no metro. E iam acotovelar-se, empurrar-se etc.etc. Ora bastava uma pessoa cair à via e tocar no carril de energia para morrer. É um risco que não estamos dispostos a correr.

    2-Concordo plenamente com a sua ideia das empresas aumentarem 1 dia de validade ao passe por cada dia de greve. Aliás, há bem pouco tempo a DECO fez essa proposta. Acontece que as empresas já se precaveram há muito tempo contra isso. Como? Nas condições contratuais (as letras pequeninas que ninguem lê) das requisoes dos cartões Lisboa Viva (os cartões do passe) está lá escrito explicitamente que as empresas (não só o ML mas todas as empresas de transportes, publicas ou privadas) não se responsabilizam por quaisquer danos ou prejuizos causados pelas greves. E quem tem um passe teve que assinar a requisição. Logo abdicou de quaisquer direitos nesse campo. Aqui só mesmo a DECO e os utentes é que podem pressionar a empresa a alterar essa situação e a fazer esse reembolso

    3 e 4- Muitas vezes nós estamos dentro das estações nos períodos de greve. Sabe porque não saimos para ajudar o público na rua? Porque o público ao ver-nos fardados prefere antes aproveitar para nos insultar com mimos como "mamoes", "Ladrões" " chulos" e até o ocasiomal "filhos da p***" do que aproveitarem para nos ouvir e pedir direcções.

    Quanto ao resto concordo consigo que os sindicatos deveriam esforçar-se mais para elucidar o publico sobre os motivos que nos levam a fazer greve.

    Ps. Peço desculpa por qualquer lapso de escrita mas sou forçado a escrever via telemóvel uma vez que o portatil pifou há meses e não há capital para adquirir outro.

    Cumprimentos😇😄

    ResponderEliminar
  8. Que boas propostas :)

    É imprescindível que as pessoas sejam informadas para evitar esse tipo de insultos e perceberem que estamos todos do mesmo lado

    Este vídeo (http://www.youtube.com/watch?v=QPKKQnijnsM)
    e este gráfico (http://1.bp.blogspot.com/-d-21MI9Engs/TmttTW9Gw1I/AAAAAAAAAVo/aRlK14cf6WE/s1600/04reich-graphic-popup.jpg)
    mostram claramente que o dinheiro não desaparece, ele é transferido para outros, enquanto a nossa produtividade aumenta.

    ... e depois temos os mais ricos a duplicar a sua fortuna (http://sol.sapo.pt/inicio/Economia/Interior.aspx?content_id=93516)
    e a dizer que temos de trabalhar por menos (http://visao.sapo.pt/belmiro-de-azevedo-sem-mao-de-obra-barata-nao-ha-emprego=f719119)

    É uma pena perdermo-nos com nhinharias quando poderíamos todos estar a trabalhar menos tempo e com melhores condições... mas isso deve-se não só à falta de informação como também à forma como estamos a tentar corrigir os nossos problemas...

    Não me parece que a greve do metro consiga afectar quem devia, mas a possibilidade dos utentes do metro serem compensados por cada dia de greve perdido talvez resolvesse qualquer coisa. Conseguia-se minimizar muito mais a perda do utente e claramente transferir essa perda à entidade contra a qual se faz greve.

    Proponhamos então à Deco. A iniciativa da EDP conseguiu mover imensa gente... :) Teremos de ser nós a mexer-nos se "os outros" não o fazem devidamente ;)

    ResponderEliminar