Posts do momento

«É estranho que os partidos se achem donos da democracia. Isso é fascismo» Paulo Morais

2 2  ● API


"Acho surpreendente o pânico com que partidos ditos democráticos ficam, com a aparição de novos partidos. Isso devia ser saudado, porque em democracia é bom que haja mais alternativas. É algo estranho que os partidos se achem donos da democracia. Partidos se acharem donos da democracia, isso é fascismo, não é democracia", disse Paulo Morais.

Partilhe este artigo

Facebook/Portugal Glorioso

127 mil pessoas gostam disto

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
Comentários-Facebook
2 Comentários-Blogger

2 comentários blogger

  1. Chegamos a compreender, Paulo Morais, e Marinho Pinto ? Na defesa dos Juizes portugueses em Timor ? Vejamos os Juizes são incompétentes no proprio pais "Portugal" pra serem compétentes em Timor ? O erro esta Escondido na mafia "estado" entre Portugal e Angola.

    ResponderEliminar
  2. Como é que os partidos democráticos funcionam? Porque será que um militante, eleito longos anos numa junta, nunca chegou a qualquer cargo da Câmara, nem fazem parte das listas, muito menos num cargo ministerial? Porque será que um candidato derrotado numa junta, 3 anos depois já se encontra na lista para a Câmara Municipal? Porque será que pessoas cadastradas são candidatos autárquicos!? Eu para ser professor tenho de ter cadastro limpo! Porque será que os partidos colocam candidatos desconhecidos nas autárquicas pelas localidades, na frente das listas, em relação a conhecidos das aldeias e concelhos?! Porque será que se procura as personalidades que dominam as instituições públicas e privadas para serem chefes dos gangues partidários das listas!? Porque será que algumas candidaturas parecem slogans da 3 idade!? Existem candidatos no meu concelho que são mais velhos do que a ponte de Salazar e D. Maria!? Onde está a vossa democracia nas eleições autárquicas!? Na manutenção do poder instalado?! Na passagem dos interesses privado e pessoal dos mais velhos militantes do partido concelhio para continuarem a dominar com uns putos marionetas convencidos que são políticos!? Não passa de uma democracia de algibeira, nem de faca e alguidar romântica conseguem ser. Felizes daqueles que não têm partido político e não são apanhados pelos interesses pessoais de certas famílias com o monopólio politico das localidades. Haja alguma liberdade que esta porcaria de cravos vermelhos não fez nada! Claro que esta imposição, este domínio de comunicação social e a colocação de militantes dos partidos, muitas vezes nem conhecidos nas aldeias...não passa de fascismo! Eu chamo-lhe crime organizado! A entrega dos interesses pessoais, a aliança de famílias numerosas, a procura e compra do poder...a chantagem para arranjarem tachos e panelas no domínio público, os protocolos pré estabelecidos com institutos, empresas privadas...os apoios de empresas privadas, a mistura de interesses públicos de escolas, hospitais, tribunais, policia, gnr, centro de emprego, finanças....a mistura de personalidades de famílias na frente destas instituições com a máquina do estado...muitas destas personalidades derrotados em eleições anteriores, aparecem como candidatos nas listas para as câmaras.. .é quase uma perseguição às pessoas...uma espécie de domínio do partido....são uma ss do Hitler, em que os filhos denunciam os interesses dos pais ao partido e levam-nos para os campos de concentração! A nossa democracia é mais fascista do que o modelo socialista nazi!

    ResponderEliminar