Posts do momento

Florbela Espanca - Ser Poeta (Perdidamente) Trovante ao vivo

0 0



Florbela Espanca (1894 - 1930), foi uma poetisa portuguesa de extraordinária sensibilidade.
A sua vida, de apenas trinta e seis anos, foi plena, embora tumultuosa, inquieta e cheia de sofrimentos íntimos que a autora soube transformar em poesia da mais alta qualidade, carregada de erotização, feminilidade e panteísmo. O grupo musical português Trovante musicou o soneto "Ser poeta". A canção intitulada "Perdidamente", com música de João Gil, tornou-se numa das músicas mais populares da banda.

Trovante - Ser Poeta (Perdidamente) Rock in Rio 2010

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhas de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
comentários blogger
comentários facebook

0 comentários blogger

Enviar um comentário