Posts do momento

«Há petróleo em Portugal»

0 0
Uma empresa britânica chamada IONIQ Resources garante ter localizado seis jazidas de petróleo em Portugal continental, uma delas off-shore (no mar).

Através de uma tecnologia inovadora para detetar recursos naturais, descrita à SÁBADO como ressonância eletromagnética remota, que usa dados recolhidos por satélite. A companhia calcula que estas reservas devem ter uma dimensão, no mínimo, de mil milhões de barris de petróleo, mais 30 por cento de gás natural.


Os britânicos e os seus parceiros portugueses reuniram-se há um ano com Pedro Passos Coelho e depois com o ministro do Ambiente. A SÁBADO teve acesso a uma carta da IONIQ com data de 14 de Outubro de 2014 para Jorge Moreira da Silva, o ministro do Ambiente e da Energia, com uma proposta para a identificação e extracção destes recursos.

O valor das reservas, estimado pela IONIQ, equivale a mais de 43 mil milhões de euros brutos, ao preço actual do crude (o mais baixo desde 2009), que corresponderia a 25‰ do Produto Interno Bruto (PIB) português. O petróleo está a uma profundidade que vai dos dois mil aos três mil metros, o que facilitaria a sua exploração. Segundo o documento “estas estruturas podem ser uma grande fonte de riqueza nacional e podem transformar Portugal num país exportador de energia”.

Pesquisas na internet não permitem identificar as actividades da IONIQ Resources. É tudo secreto. Não faz exploração de petróleo: define-se como uma empresa “tecnológica” no documento que enviou ao Governo.

Damon Walker não disponibiliza muita informação, mas mostrou à SÁBADO vídeos com perfurações de água em desertos e diz ainda que a IONIQ está envolvida “em projectos humanitários em África e no Médio Oriente para a localização de água potável”.

Há dois anos começou a trabalhar na área dos recursos minerais. “Não somos os inventores desta tecnologia, mas temos a licença para o seu uso exclusivo há três anos”, afirma. A empresa usa dados de satélites comerciais que recolhem frequências emitidas pelos materiais e que depois são decifradas por uma equipa de cientistas. “O que é novo aqui é a interpretação dos dados”, afirma.

SABADO.PT

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
comentários blogger
comentários facebook

0 comentários blogger

Enviar um comentário