Posts do momento

«É um absurdo achar que eu estava a fazer uma piada» José Rodrigues dos Santos

0
Esta é a frase que está a causar grande celeuma: “O deputado mais velho tem 70 anos e foi eleito - ou eleita - pelo PS”. O deputado do PS em causa é Alexandre Quintanilha - homossexual assumido. José Rodrigues dos Santos diz ao Expresso que se tratou de um erro nos pivôs. E “em todas as profissões há erros.” “É um absurdo achar que eu estava a fazer uma piada”


O principal apresentador da RTP, e protagonista do caso Quintanilha, explica ao Expresso que houve uma sucessão de acontecimentos que levaram à frase maldita: “eleito ou eleita” quando se referia ao deputado do PS Alexandre Quintanilha – homossexual assumido e casado com o escritor Richard Zimler.

José Rodrigues dos Santos explica que não tinha visto a peça e que a proposta de pivô que recebeu – que é escrita pelo repórter e é depois afinada pelo apresentador - dizia assim: “Há uma série de rostos novos no Parlamento. O deputado mais velho, uma pensionista…”. Perante isto, Rodrigues dos Santos diz que quando olhou para o texto achou que se tratava de uma deputada.

A convicção foi reforçada com a promoção daquela peça que tinha entrado, minutos antes, no Telejornal. Na promo apareceram imagens da pensionista (candidata do Bloco de Esquerda) quando Rodrigues dos Santos falou no deputado mais velho: “Na minha cabeça ficou claro que o deputado de 70 anos era a pensionista. E por isso, quando mais tarde lancei a peça, improvisei uma rectificação. Eu tinha o texto correto mas fiz a correcção ali em directo para não ofender a pensionista. Não podia tratá-la por homem quando se tratava de uma mulher”.

Só quando reportagem entrou no ar é que o apresentador “caiu em si”. Nessa altura, percebeu que o deputado mais velho era de facto “um ele”, e que se tratava de Alexandre Quintanilha. E porque não corrigiu quando a peça terminou? “Considerámos que a própria reportagem já fazia a rectificação.”

Acontece que no texto que José Rodrigues dos Santos leu em directo não fala em nenhuma pensionista: “O novo Parlamento terá muitas caras novas. O deputado mais velho tem 70 anos e foi eleito ou eleita pelo PS. Uma outra novidade é o único representante da nova força política com assento parlamentar: o partido dos animais”.

O apresentador da RTP considera “um absurdo” todo este caso. E diz que não vai falar com o deputado em causa porque "a direcção de Informação da RTP já esclareceu o caso". “Eu nem sabia que o deputado em causa era o Alexandre Quintanilha. O nome dele, aliás, está sempre ausente no pivô e na promoção e eu não tinha visto a peça. E nem faço ideia qual é a sua orientação sexual”.

Rodrigues dos Santos termina: “Achar que eu estava a fazer uma piada mostra como as pessoas enlouqueceram”.
expresso


ACTUALIZAÇÃO:

Alexandre Quintanilha sente-se “insultado” e continua à espera de um pedido de desculpas.





O deputado, eleito pelo PS, diz ainda que a forma como foi referido por José Rodrigues dos Santos na RTP deve merecer uma reacção “de todos os partidos políticos”

Alexandre Quintanilha sentiu-se “insultado” e espera que “todos os partidos políticos se pronunciem” sobre o incidente envolvendo o seu nome e a forma como foi referido pelo pivô da RTP José Rodrigues dos Santos, no Telejornal de quarta-feira.

Em declarações ao jornal “i”, o físico português é claro: “Considero que é um insulto a um deputado que foi eleito para a Assembleia da República”. Espera, por isso, uma reacção de “todos os partidos políticos”, além de continuar a aguardar um pedido de desculpas.

Na origem deste episódio está a expressão usada pelo jornalista - “eleito ou eleita” - referindo-se ao deputado mais velho a conquistar um assento na Assembleia da República, em representação do PS.

O físico português, casado com o escritor Richard Zimler, desmente ainda a nota emitida na quinta-feira pela RTP, onde era dito que o director de Informação do canal público, Paulo Dentinho tinha já falado “pessoalmente com o visado, a quem apresentou as desculpas” pelo ocorrido”.

Entretanto, o Conselho Regulador da ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social decidiu abrir um processo contra a RTP, decisão que não foi subscrita por Carlos Magno, o presidente do órgão regulador.

Em comunicado, a ERC justifica que a abertura do processo se deve “a indícios de violação de direitos fundamentais dos cidadãos”.

Segundo a RTP, em causa está “um erro não intencional”.
EXPRESSO


o video da polémica:

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
Comentários Facebook