Frio é causa de morte em Portugal - Portugal Glorioso

Frio é causa de morte em Portugal

 ● API
Mais de 70% dos portugueses sente frio em casa
Conclusão é do inquérito do Portal da Construção Sustentável sobre o conforto térmico em casa, realizado em Portugal Continental em parceria com a Quercus.



A maior parte dos portugueses sente frio em casa. Segundo o estudo do Portal da Construção Sustentável sobre o conforto térmico em casa, 74% dos inquiridos consideram a sua casa fria no inverno.

A análise concluiu que só 1% dos respondentes considera a sua moradia confortável e 25% definem-na como quente no verão. Dos 89% que consideram a sua casa fria no inverno e que acham que há um aumento acrescido de energia para a manter confortável, 36% referem que esse acréscimo corresponde ao dobro de energia.

Segundo o estudo, dos 74% que consideram a sua casa fria no inverno, uma parte significativa (35%) recorre a mais roupa e equipamentos para se aquecer. Além disso, quase metade dos participantes (35,7%) disse que reside em casas construídas entre os anos 1980 e 2000.


jornaleconomico.sapo.pt/

Frio é causa de morte em Portugal

Uma investigação de 2003 da Universidade de Dublin concluía, já então, que Portugal era um dos países com maior taxa de mortalidade por falta de aquecimento ou isolamento das habitações.

"Ora, se não há frio excessivo na rua, onde morrem os portugueses de frio? Em casa, na sua cama, vestidos e enrolados em cobertores. De facto uma fatia de apenas um por cento dos inquiridos considera habitar numa casa confortável. E a sua maioria recorre a mais roupa e mais equipamentos para colmatar as necessidades de aquecimento", afirma a responsável da Quercus.

Portugal tem a electricidade mais cara da Europa e, por isso, são elevados os gastos de energia para responder ao frio. Segundo o relatório de análise dos inquéritos, considerando a média europeia, os portugueses "pagaram por cada 100 kWh consumido mais 3,10 euros".
rtp.pt/noticias/

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Post Seguinte
Next Post
Facebook
Comentários