Posts do momento

«Estamos perante uma boçal politização da justiça» Joana Amaral

0 0  ● API


Ler a Constituição da República Portuguesa não é como ler folhas de chá ou as linhas da mão. A Constituição não diz (e ponto final) que não há segundo mandato para a Procuradoria Geral da República. Portanto, a não recondução de Joana Marques Vidal é um acto político que, aparentemente, visa afastar alguém que tem tido a coragem e a verticalidade de confrontar e enfrentar poderosos. A não ser que a própria venha a terreiro declarar o seu desinteresse em continuar no cargo, estamos perante um saneamento político, uma boçal politização da justiça.

Joana Amaral Dias

«Francisca Van Dunnem: Ministra da Justiça de Portugal ao serviço do regime de Angola»
diz Paulo de Morais.

Partilhe este artigo

Facebook/Portugal Glorioso

128 mil pessoas gostam

Anterior
Prev Post
Próximo
Next Post
Comentários-Facebook
0 Comentários-Blogger

0 comentários blogger

Enviar um comentário