Último Templário, quem é? - Portugal Glorioso

Último Templário, quem é?

 ● API
Os Templários, mais concretamente "Ordem dos Pobres Cavaleiros de Cristo e do Templo de Salomão", foram criados pelos franceses Godofredo de Bulhão, (Godefroy de Bouillon em francês) Hugo de Payens, Bernardo de Claraval entre outros em 1119, com a finalidade de proteger os cristãos peregrinos que se dirigiam aos lugares Santos da Palestina.

Da importância que tiveram os Templários nos primórdios da nossa nacionalidade, escusado será tecer algo mais, porque todos ou quase todos os Portugueses sabem-no de cor e salteado. Entre os vários e valiosos feitos por eles prestados, a reconquista de Lisboa será o seu maior expoente.



O Primeiro Grão-Mestre foi o próprio Hugo de Payens, e o último foi Jacques de Molay, condenado à morte em Outubro de 1314, acusado por heresia pelo Rei Francês Filipe IV; já antes, em 22 de Março de 1312, o Papa Clemente V havia procedido à sua extinção.

Muito se comentou e se comenta ainda tal facto histórico.

Segundo uns, deveu-se ao desvio dos propósitos daquela Ordem. Segundo outros, o Rei de França devia-lhes grandes somas de dinheiro pelo que, a perseguição que culmina com a extinção e a morte na fogueira do Grão-Mestre em exercício, eram a melhor forma do rápido pagamento da dívida...

E depois? O que aconteceu em Portugal sobre a Ordem? Acaba ou mantém-se?

Foi uma bela "dor de cabeça" que o nosso Lavrador El-Rei D. Dinis resolveu com a mestria que lhe era reconhecida, ou não fosse ele, um dos mais brilhantes Reis que a nossa História teve.

Depois de cartas para lá e cartas para cá D. Dinis fez saber ao Papa com arte e engenho, que o melhor era transferir os bens e os privilégios (que eram muitos e bons) da Ordem dos Templários, para uma nova Ordem a fundar-se...acenando-lhe até, com um pomposo nome que tinha a ver com Cristo.

Depois da aceitação do Papa João XXII através de uma bula pontifica, em Março de 1319 e com toda a pompa e circunstância, a Ordem do Templo foi substituída pela ORDEM DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO que tão bons e prestigiados serviços deram a Portugal, nomeadamente no tempo dos Descobrimentos.

Para dar mais substância à Ordem, esta teve a sua sede em Castro Marim, lá bem no fundo dos Algarves que precisavam ainda de cuidados defensivos, já que toda aquela região tinha sido reconquistada aos mouros 70 anos antes, mas em 1357 voltou de novo a Tomar que era a sede da Ordem do Templo.

Portanto, o último Templário teria sido oficialmente o "condenado "Jacques de Molay" mas há quem, nos dias de hoje, se intitulem Templários como podem ver neste link: templariosportugueses.blogspot.com/p/linhas-gerais.html

Voltemos à Ordem de Cristo.

O seu primeiro Mestre foi D. Gil Martins que era ao mesmo tempo mestre da Ordem de Avis sendo o superior espiritual da Ordem, o Abade de Alcobaça.

O cargo de mestre passará após 1417 a ser exercido por membros da Casa Real, que passaram a designar-se administradores e governadores por nomeação papal.

O primeiro foi o infante D. Henrique que, com os altos financiamentos da Ordem, implementou aquela que foi a nossa maior odisseia, os Descobrimentos Marítimos.

Mas houve desde esses tempos várias modificações na Ordem, a saber;

- Reforma feita por D. João III que passou a Ordem de "freires cavaleiros e militares de Cristo" para Ordem de clausura.
- Em 1789, a rainha Dª. Maria I reformou de novo a ordem, mas esta continuou como ordem monástico-militar.
- Em 1834 reinava então D. Maria II, as ordem religiosas foram extintas e a maior parte dos seus bens foram expropriados e vendidos em hasta pública. Dª. Maria II porém, constituiu-a em Ordem Honorífica
- Em 1910, com a implantação da República, foi extinta, sendo reformulada em 1918.

Esta ordem tem apenas cinco graus: cavaleiro ou dama, oficial, comendador, grande-oficial e grã-cruz.

Para finalizar, resta dizer que o último Mestre da Ordem de Cristo, (outrora Ordem dos Templários) é nada mais nada menos que; Marcelo Nuno Rebelo de Sousa, o actual inquilino do Palácio de Belém.
(Alguns dados, datas e imagem, retirados da Wikipédia)

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Post Seguinte
Next Post
Facebook
Comentários