«Saneamento da PGR: Golpe de Estado camuflado» Paulo Morais - Portugal Glorioso

«Saneamento da PGR: Golpe de Estado camuflado» Paulo Morais

coment  ●

12 de Outubro, 15 horas. Em Portugal, dá-se um golpe de Estado camuflado, com o saneamento de Joana Marques Vidal do cargo de Procuradora Geral.





O Ministério Público, sob a orientação de Marques Vidal, enfrentou políticos (Sócrates e Vara, do PS, Miguel Macedo do PSD), banqueiros (Ricardo Salgado ou Oliveira e Costa), magistrados (Rui Rangel ou Orlando Figueira) ou até corruptos angolanos, como Manuel Vicente.

Não terá feito tudo bem, mas mostrou determinação no combate à corrupção. O poder político não lhe perdoou, saneou-a. Marcelo e Costa destituem-na, para gáudio dos seus amigos de sempre, Ricardo Salgado e José Sócrates.

A nova ocupante do cargo não tem qualquer historial de combate à corrupção, como convém ao sistema. Com esta substituição, o poder judicial perde independência face ao poder político. Marcelo e Costa alteram, de forma camuflada, o regime constitucional.

Paulo de Morais

Partilhe este artigo

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
Comentários