Os portugueses não são crianças tontas

"Nós não somos tontos. Se nos derem as mensagens correctas nós somos cautelosos, somos prudentes", José Miguel Júdice na SIC.



OS PORTUGUESES NÃO SÃO CRIANÇAS TONTAS
(...)
"Como tenho afirmado, o Estado de Emergência e o confinamento é uma bomba de neutrões lançada sobre o País, em vez de se tomarem medidas mais finas e dirigidas para onde devem ser feitas, se testar e rastrear o que dá mais trabalho e exige esforço competente.

O caso do famoso APP “Stayaway”, um exemplo de escola do fracasso do Ministério da Saúde a fazer o rastreio dos contágios.

Se não nos tratassem todos como crianças indignas de terem liberdade, a fadiga e a revolta (que ao modo português se exprime pela desobediência...) não seriam tão grandes e o cumprimento voluntário e livre das regras venceria. (veja: Do confina e desconfina, até ao hoje confia, amanhã desconfia).

O caso das escolas é levar ao absurdo a tontaria: o encerramento das escolas não reduziu as deslocações quase nada (e agora já nada), ninguém definiu como fazer com os filhos dos mais de 2 milhões que não estão em teletrabalho, e é evidente que o surto do inverno não foi causado pelas e nas escolas.

Por isso nem me passa pela cabeça que a abertura das escolas (crianças até aos 12 anos) não comece já em 15 de Março". (Artigo integral no expresso)

SICN | 02-03-21 | video edição: Pg.



0 comentários blogger

Com tecnologia do Blogger.