Posts do momento

Batalha de Pedroso perdida em 1071

0 0
O Condado Portucalense


A Batalha de Pedroso ocorreu a 18 de Janeiro de 1071 perto da freguesia de Mire de Tibães.

Nuno Mendes, então conde de Portucale, não conseguiu conter Garcia II da Galiza, perdendo a vida e a batalha, apesar de só terem perecido 25 dos seus 100 guerreiros, e 60 dos 300 que compunham as hostes de Garcia II. Nuno Mendes era o último descendente conhecido (6ª.Geração) de Vímara Peres.
Vale a pena fazer um breve resumo sobre este famoso Vímara Perez:

Depois da invasão no ano 711, onde os cristãos foram derrotados pelos muçulmanos na fatídica batalha de Guadalete, será talvez, desde que começou a reconquista cristã, o primeiro nome a entrar nos primórdios da nossa nacionalidade. Não será o pai da Nação, longe disso, essa honra pertence a D.Afonso Henriques, mas antes de haver Portugal de forma jurídica e de papel passado, como se diz na gíria, existia já um Condado que tinha gente, e gente de elevada qualidade como é o caso de Vimara Peres e seus descendentes, onde se incluía a não menos famosa Condessa Mumadona Dias, sua sobrinha neta. Esta, por sua vez, era tia do Rei Ramiro II.

Ramiro II reveste-se ainda de particular importância para a história portuguesa - trata-se do primeiro rei a intitular-se (ainda que por breve período - entre 925, ainda em disputas com o irmão Afonso IV, e 931, um ano após a subida ao trono) de rei de terra portucalense - reconhecimento pleno da existência de uma terra portucalense, que já se vinha firmando desde 868 com a conquista de Vímara Peres e a formação da sua casa condal à frente dos destinos da mesma.

O caro leitor vai desculpar-me. Comecei pela Batalha de Pedroso perdida por Nuno Mendes, e a conversa descambou para o seu 6º. avô Vimara Peres, passando, ainda que de forma ligeira, pela Condessa Mumadona Dias e acaba no Rei Ramiro II. Felizes somos nós portugueses por termos uma história tão longa e cheia de factos ilustres e gloriosos!

Voltemos então ao Vímara;

Era um senhor da guerra da segunda metade do século IX do noroeste da Península Ibérica. Nascido na Galiza provavelmente no ano 820 e vassalo de Afonso III das Astúrias, foi enviado a reclamar o vale do Douro - em tempos remotos integrado na província romana da Galécia.

Vímara Peres foi um dos responsáveis pela repovoação da linha entre o Minho e Douro e, auxiliado por cavaleiros da região, pela acção de presúria do burgo de Portucale (Porto), que foi assim definitivamente conquistado aos muçulmanos no ano de 868 e o governou até 873.

Vímara Peres foi também o fundador de um pequeno burgo fortificado nas proximidades de Braga, Vimaranis (derivado do seu próprio nome), que com o correr dos tempos, por evolução fonética, se tornou na actual cidade de Guimarães.


Video interessante sobre Guimarães que VÍMARA Peres fundou.
Musical na voz de Dulce Pontes. Arrepiante!


Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
comentários blogger
comentários facebook

0 comentários blogger

Enviar um comentário