Portugal Glorioso

Portugal está a soldo e em saldo!

 ● 23/07/19 coment

Paulo Morais: o Governo faz um saldo na concessão do Porto de Sines.




Portugal está a soldo e em saldo!
A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, tinha anunciado um acordo de concessão da 3ª fase de expansão do Terminal XXI em Sines, com a concessionária PSA prevendo planos para um investimento na ordem dos 300 milhões de euros, por uma concessão que deveria terminar em 2029, por dez anos. Mas o acordo final estende a concessão e as benesses até 2049 (O TRIPLO) e apenas aumenta o valor para 547 milhões de euros (MENOS DO DOBRO).

Assim, o Governo faz um saldo na concessão do Porto de Sines. A PSA consegue o triplo da concessão, pagando menos do dobro do previsto. O negociador com a empresa de Singapura PSA foi Eduardo Paz Ferreira, facilitador e traficante de influências. O mesmo que presidira à Comissão de Auditoria da Caixa Geral de Depósitos de 2011 a 2016. As suas auditorias não detectaram as deficiências que levaram em 2017 a uma injecção de dinheiros públicos na CGD de 5 mil milhões. A PSA, que já tinha festejado a nomeação de Paz Ferreira, pode agora festejar o excelente negócio. Os portugueses, mais uma vez, vêem os seus recursos desbaratados.

Paulo de Morais

Ler mais

Paulo Morais arrasa o Parlamento: Precisamos duma revolta!

 ● 18/07/19 coment

Assembleia da República dos Interesses

A reputação do Parlamento português está pelas ruas da amargura. Para tal contribuiu uma maioria de deputados que traficam todas as influências, que personificam a promiscuidade entre negócios e política. A função parlamentar abastardou-se, talvez de forma definitiva. (artigo no: Jornal i)



O Parlamento que agora cessa funções com o fim da Legislatura, que termina os seus trabalhos a 19 de Julho, não é mais do que um centro de negócios privados. A maioria dos Deputados (do PS, PSD e CDS) passaram os últimos quatro anos a tratar da sua "vidinha", traficando influências, envolvendo-se em esquemas de corrupção. Os Deputados do Partido Comunista e do Bloco de Esquerda foram cúmplices, pelo seu silêncio.

O Presidente da República, que deveria ter dissolvido o Parlamento há muito tempo, não sabe (ou não pode?) dar uma vassourada nesta pouca-vergonha. O Povo sofre, calado, anestesiado, quieto. Precisamos duma revolta!
Paulo de Morais
Ler mais

Espaço aéreo português é o maior da Europa

 ● 17/07/19 coment


Paulo Morais: Portugal dispõe do maior espaço aéreo da Europa Ocidental. E não tira disso o devido proveito. O Estado abdica assim de milhões... Porquê? Incompetência, desleixo, corrupção e afins.



imagem: NAV Portugal - https://www.nav.pt/nav

PORTUGAL DISPÕE DO MAIOR ESPAÇO AÉREO DA EUROPA OCIDENTAL. E NÃO TIRA DISSO O DEVIDO PROVEITO, em termos estratégicos, de defesa e segurança ou sequer económicos.

O espaço aéreo português é imenso, são seis milhões de quilómetros quadrados, delimitados pelo triângulo constituído pelo território continental, Açores e Madeira. Todas as aeronaves que têm como origem a Europa e se dirigem à América Latina, bem como parte significativa dos aviões que voam de e para os Estados Unidos cruzam espaço aéreo português. Este é gerido pela Empresa Pública "NAV Portugal, EPE", a partir das FIR (Flight Information Region) de Lisboa e Santa Maria, nos Açores.

A posse de um espaço aéreo ímpar deveria constituir uma fonte de riqueza inimaginável. Mas... as taxas de utilização de espaço aéreo, praticadas pelos diversos países, são em Portugal das mais baratas – e não há para tal qualquer explicação. O Estado abdica assim de milhões, em benefício das companhias aéreas. Porquê? Incompetência, desleixo, corrupção e afins.
Paulo de Morais

Sérgio Costa disse: "Este mapa não é apenas o espaço aéreo, é o nosso território (zona económica exclusiva, somos nos que temos a soberania deste imenso território debaixo do mar), território terrestre+marítimo (é de todos os portugueses), será que somos os únicos que não temos petróleo??

Ler mais

«Em Portugal, cadastro é currículo» Paulo Morais

 ● 15/07/19 coment

E o Presidente do banco BIC é...




Em 2008, o BPN estava falido. O Estado, com Teixeira dos Santos como Ministro das Finanças de Sócrates, nacionalizou-o. Os contribuintes assumiram e pagaram um prejuízo de cerca de 7 000 000 000 (sete mil milhões de Euros). Mais tarde, o BPN, saneado e limpo, foi vendido ao Banco BIC, a custo praticamente ZERO. Depois de alguns episódios, e ao fim de todos estes anos, o Presidente do BIC é... o próprio Teixeira dos Santos. Em Portugal, cadastro é currículo.

(Paulo de Morais)


Ler mais

Tal como nos tempos do feudalismo, em que os servos estavam ligados à gleba

 ● 14/07/19 coment

Paulo Morais: "Os Cidadãos são hoje Servos, como nos tempos do FEUDALISMO."




Passos Coelho decidiu, no seu mandato, privatizar todos os serviços públicos essenciais, da distribuição de electricidade ao serviço postal. Condenou a população ao pagamento de rendas vitalícias a uma oligarquia empresarial. Entregou o capital público na EDP e na REN a chineses. De seguida, alienou os CTT. Entregou os aeroportos à Vinci. Cedeu à Mota-Engil a Empresa Geral de Fomento, sociedade que domina o negócio dos lixos.

Já antes José Sócrates tinha garantido rendas milionárias, pagas pelos contribuintes, através das ruinosas parcerias público-privadas rodoviárias.

Tal como nos tempos do feudalismo (pré-Revolução Francesa que hoje se comemora), em que os servos estavam ligados à gleba, os portugueses estão hoje vinculados aos fornecedores privados de serviços públicos essenciais (água, electricidade, resíduos, estradas, aeroportos...). Os serviços são essenciais, mas os cidadãos passaram à condição de acessórios.
Paulo de Morais

Ler mais

Relatório à Caixa dispara em todas as direcções

coment



O relatório preliminar da comissão de inquérito à Caixa Geral de Depósitos é arrasador para o Banco de Portugal, para o Ministério das Finanças e para a gestão de Carlos Santos Ferreira à frente do banco público.
(video fonte SIC)



Ler mais