Posts do momento

1 de Dezembro de 1640 - Gloriosa Data

0 0
Restauração da Independência. Aclamação de D. João IV como rei de Portugal.


Em 1 de Dezembro de 1640, um grupo de 40 GLORIOSOS CONJURADOS, em representação de todo um povo que estava cansado e farto de ser calcado e agrilhoado, por longos e penosos 60 anos de jugo espanhol, aproveitando a revolta da Catalunha que também se queria desquitar da Espanha (tal como hoje...) e para onde Filipe IV (Terceiro de Portugal) requeria mais armas, mais dinheiro e mais soldados portugueses para a combater, em boa hora esses valorosos conjurados chegaram à conclusão de que: "morrer por morrer, antes pela Restauração da nossa Independência".

E foi o que fizeram.

A princípio o nosso (futuro) D.João IV estava receoso porque, caso não tivéssemos o resultado que se previa era ele quem mais perdia porque, para o ter na mão, Filipe III tinha-o acumulado de riquezas e de cargos...era praticamente o dono disto tudo... Chegou a ser o Chefe dos nossos exércitos, tal era a confiança que o primo espanhol tinha nele.

Valeu-nos que nesses receios do ainda Duque de Bragança, interveio a sua mulher Dª Luísa de Gusmão, espanhola de nascimento, que se impôs e o aconselhou a aceitar a oferta, exclamando: "mais valia ser Rainha de Portugal nem que seja por uma hora, que Duquesa toda a vida."

VIVA O 1 DE DEZEMBRO DE 1640

Por Herminius Lusitano


"Quem não percebeu nem percebe isto, só demonstra ignorância, insensibilidade, fraco senso e pouco gosto. Não percebe a importância dos mitos e ritos fundacionais na política. É duvidoso que tenha competência para perceber outras coisas, mais ou menos importantes."
Por Jaime Nogueira Pinto no post: A memória da Nação

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
0 Comentários Blogger
Comentários Facebook

0 comentários blogger

Enviar um comentário