Posts do momento

Azulejos de Lisboa: Um dos 12 tesouros da Europa

0 0


Os editores e escritores do New York Times foram convidados a eleger os doze tesouros da Europa, tendo por base os países com características especiais. Entre as doze cidades, Lisboa foi escolhida pelos seus azulejos azuis. No artigo, são feitos largos e rasgados elogios a Portugal e aos portugueses, salientando e tornando evidente o que de melhor há no nosso país.

"Haverá país mais azul que Portugal? O céu azul e o Oceano Atlântico abraçam a terra. O humor azul do fado, a melancolia da música, formam a trilha sonora nacional. E por todo Portugal, os típicos azulejos azuis estão espalhados por igrejas, mosteiros, castelos, palácios, paredes de universidades, parques, estações de comboios, hotéis e fachadas de prédios. O resultado é uma embelezada terra de santos cristãos, episódios bíblicos, reis portugueses, glórias históricas, paisagens, design florais e, acima de tudo, motivos geométricos. (...) Simples e pequenos azulejos decorativos custam desde 20€, do século XVIII, e 8€ para azulejos do século XIX. Prepare-se para pagar 50€, ou mais, por azulejos do século XVII e no mínimo 100€ do século XVI. Um nome marcante é Rafael Bordalo Pinheiro, um celebre ilustrador e cerâmico do século XIX cujo trabalho tem sido colecionado pelo British Museum."

Para além de Lisboa ter sido considerada um tesouro da Europa pelos seus azulejos azuis, mais 11 cidades foram distinguidas: Berlim – Arte de Rua; Bruxelas – Chocolate; Budapeste – Paprika; Copenhaga – Design; Florença – Seda; Istambul – Incenso; Londres – Chapéus; Madrid – Guitarras; Paris – Chapéus de chuva; Praga – Brinquedos; Sarajevo – Café.

lxnoticias.pt/noticias - www.nytimes.com/2014/10/19

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Próximo Post
Next Post
comentários blogger
comentários facebook

0 comentários blogger

Enviar um comentário