Posts do momento

Paulo Morais revela destino dos 3 mil milhões do BES

0 0  ● API


Uma das principais causas da derrocada do BES Portugal, resulta de um enorme desvio de capitais para Angola, da ordem dos três mil milhões euros. E qual foi o destino desse dinheiro? Evaporou-se? O antigo presidente do BES Angola disse que não sabia onde estava o dinheiro o que é, no mínimo estranho, porque nos bancos há papeis, há registos. Mas então, para onde é que foi esse dinheiro? Foi, essencialmente, para a elite do MPLA: dirigentes políticos angolanos, numa lista interminável encabeçada por um crédito de 800 milhões de dólares autorizado a Marta dos Santos, irmã do presidente.

Tudo empréstimos sem garantia. 
Os membros do comité central do MPLA receberam empréstimos sem garantia, aproximadamente, da ordem dos 10 milhões de dólares cada um. O mais curioso, é que há um General a quem pedem o dinheiro de volta, ele tem o descaramento de dizer: "eu pensei que isto era oferecido". E de facto, é oferecido porque não há garantias. Foi tudo aos milhões! Foi um fartar, vilanagem!

Mas há algo ainda mais dramático que é: parte das compras que as elites angolanas fizeram em Portugal foram feitas, não com dinheiro que vinha de Angola, mas com dinheiro dos depositantes do BES. Isto é completamente imoral para quem foi depositante do BES: saber que, aqui bem perto em Aveiras de Cima, há uma propriedade dos filhos de Eduardo dos Santos que foi comprada, não com dinheiro do petróleo angolano, mas com dinheiro dos depositantes do BES.

Video: Paulo Morais revela o destino dos 3 mil milhões do BES.


Partilhe este artigo

Anterior
Prev Post
Seguinte
Next Post
comentários
0 comentários

0 comentários blogger

Enviar um comentário