O novo adjunto da ministra da Justiça de Portugal

Cadastro é Currículo (em Portugal):
O Magistrado Lopes da Mota foi condenado em 2009 a uma pena disciplinar, por ter pressionado dois procuradores a arquivarem suspeitas contra José Sócrates. É o novo adjunto da ministra da Justiça de Portugal, Van Dunem. (Paulo de Morais)

Cadastro é Currículo (em Portugal) - Paulo Morais
(imagem: Observador - edição: Pg)

Condenado, em 2009, por ter pressionado dois procuradores a arquivarem suspeitas contra José Sócrates, o magistrado Lopes da Mota é o novo adjunto da ministra da Justiça Francisca Van Dunem. Com este currículo, o seu trabalho no Ministério promete!!!
(Paulo de Morais)

Adenda: 27-08-2020
O Governo prometeu um pacote de medidas anti-corrupção para Setembro. Para ajudar à sua elaboração, a Ministra da Justiça contratou como adjunto o magistrado Lopes da Mota, condenado por ter pressionado dois procuradores a arquivarem suspeitas contra José Sócrates. Isto é o mesmo que nomear um incendiário para comandante dos bombeiros.
(Paulo de Morais)

Adenda: 22-09-2020
A Ministra da Justiça contratou como adjunto o Magistrado Lopes da Mota, CONDENADO por ter pressionado dois procuradores a arquivarem suspeitas contra José Sócrates. À época, Lopes da Mota terá transmitido aos procuradores que se o PS perdesse a maioria absoluta por causa do processo judicial, alguém "iria pagar caro por isso" e "iriam haver retaliações".

Lopes da Mota integra agora o Gabinete que apresentou há dias a Estratégia Nacional de Combate à Corrupção 2020-2024 e coordena a discussão pública do tema. Terá certamente, a avaliar pelo exemplo, muitas ideias sobre o assunto. (Paulo de Morais)

Adenda: 13-01-2021
Lopes da Mota é o principal interlocutor da Ministra da Justiça de Portugal, Francisca Van Dunnem, com os seus colegas europeus, durante a Presidência portuguesa da União Europeia, em curso.

O mesmo Lopes da Mota que foi CONDENADO por ter pressionado dois procuradores a arquivarem suspeitas contra José Sócrates. À época, Lopes da Mota terá transmitido aos procuradores que se o PS perdesse a maioria absoluta por causa do processo judicial, alguém "iria pagar caro por isso" e "iriam haver retaliações".

Com este interlocutor, o nível de credibilidade da Justiça portuguesa está pelas ruas da amargura. (Paulo de Morais)
Veja Paulo Morais na SIC: «A ministra Van Dunnem vai entrar para a História como alguém que protagonizou um dos consulados mais tristes da história da Justiça»

0 comentários blogger

Com tecnologia do Blogger.