Três motivos para iniciar as Festividades com cozido à portuguesa

Um prato genuinamente português. Documentado e relatado na perfeição, e com sentido de humor, por Moita Flores.


INÍCIO DAS FESTAS!


Três motivos para iniciar as Festividades com um cozido à portuguesa.

  1. É Português. Couves portuguesas, batatas nacionais, chispes lusitanos, orelhas e rabos do mesmo bácoro, assim como o toucinho, enchidos tradicionais portugueses, vitela pátria. Portanto, não desequilibramos a balança comercial. Bem pelo contrário. Enriquecemos o País.

  2. Como o que é nacional, é bom! Vinhos nacionais, cervejas nacionais e por aí adiante.

  3. Motivo dietético: É tudo Cozido. Nada de fritos, nada de refogados, nada de especiarias. Nenhum nutricionista vos pode acusar de heresia alimentar. O cheirinho da hortelã entrega-lhe uma simplicidade e beleza franciscana.


Fora dos motivos apresentados, tem recomendações de Saúde particulares.

a) Pode-se tomar uma dose de imediato.

b) Os mais entusiastas podem logo marchar para a 2ª dose sem estar à espera da marcação da DGS.

c) Bom, os grandes combatentes, estão autorizados a 3ª dose.

(Atenção: Para estes recomenda-se que previamente chamem o 112).


Este post foi preparado, seguindo os pareceres técnicos da DGS. Podem ser consultados no respetivo site, clicando em ‘Cozido à Portuguesa e outros Disparates’ ou tendo como referência um velho lugar comum ‘Tudo o que é bom, faz mal ou parece mal’. Mas não deixa de ser Bom!

Bem Hajam!

Francisco Moita Flores, escritor
https://www.facebook.com/moitaflores/posts/7309339762416777

Deixe o seu comentário

Seja bem-vinda a opinião que vier por bem.

Com tecnologia do Blogger.