Parabéns NORUEGA


A Noruega proibiu a Arábia Saudita de financiar mesquitas, enquanto não permitirem a construção de igrejas no seu país.

A decisão baseia-se no príncipio da reciprocidade.

Parabéns NORUEGA

Segundo o jornal Libertad Digital, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Jonas Gahr Støre, anunciou que não seriam aceites os donativos milionários da Arábia Saudita, assim como de empresários muçulmanos para financiar a construção de mesquitas na Noruega.

Por ser um país democrático, a legislação norueguesa permite a construção de qualquer templo religioso, mas cabe à administração central aprovar o apoio financeiro a esses projectos. Assim o governo, excepcionalmente e por razões óbvias, decidiu rejeitar o financiamento islâmico de centenas de milhões de euros.

Gahr Støre justifica: "Seria um paradoxo anti-natura aceitar essas fontes de financiamento de um país onde a liberdade religiosa não é reconhecida ou protegida por lei, antes pelo contrário: nenhuma outra religião que não seja o islamismo pode ser praticada."

Para o ministro norueguês, a aceitação desse dinheiro "seria um contra-senso", lembrando que a Arábia Saudita proíbe expressamente a construção de igrejas cristãs.
A Arábia Saudita permanece o único país do mundo sem uma igreja cristã, apesar de haver mais de um milhão de cristãos a viver no país. (Observador-2021)
Jonas Gahr Støre anunciou também que "a Noruega levará este assunto ao Conselho da Europa", onde defenderá a sua decisão "baseada na mais estrita reciprocidade com a Arábia Saudita".

7 comentários

  1. Não é à toa que a Noruega é um país livre e todo país islâmico é uma prisão. Acontecia a mesma coisa com países comunistas.

    ResponderEliminar
  2. Os libertários devem ficar atentos e utilizar da mesma medida contra pessoas totalitárias.

    ResponderEliminar
  3. Somos permissivos demais
    ..eu sou obrigada a usar a habaya na arabia..e justo q qd vem a outros países se vistam de acordo com a sociedade em questão...o mm se aplica a religião...tem o direito de construir mesquitas tanto como os cristãos de construir igrejas..se não o permitem na arabia, pq havemos nos de permitir p.e na noruega? E como os franceses com o headscarf..
    acho bem a proibição.
    se se tirou a cruz das salas de aula para não se impor religião, pq se ha de permitir q crianças muçulmanas tragam o headscarf como um símbolo e se imponham a outras?

    ResponderEliminar
  4. Parabéns ao governo norueguês por esta iniciativa. Aonde se instala a religião mulçumana, com ela vêm seu arcaísmo por mais que seus mulás queiram desidrata-mas. Uma religião que mata seus próprios pelo simples fato de divergirem se este ou aquele descende de Maomé (xiitas e sunitas) não podem usufruir da liberdade dos países pra implantarem uma religião de sangue.

    ResponderEliminar
  5. Acho perfeitamente correcta a decisão só demonstra que tem independencia economica para não deixar-se vender aqui em Portugal davam uns trocos a uns corruptos e contruiam uma mesquita em cada freguesia.l

    ResponderEliminar
  6. Caros editores do PG, näo acham que estä na altura de lancar o debate neste blog sobre o tema do ëxodo sïrio ??? Bem sei que se trata de tema delicado, onde facilmente surgem acusacöes de xenöfobia das partes que hipöcritamente apoiam a vinda de milhares de refugiados sirios para o nosso pais, mas trata-se de um tema que tem que ser debatido pelos portugueses. Esta noticia da Noruega jä tem alguns anos, näo obstante, estä no em 1 lugar no top dos mais vistos nos ültimos 7 dias. Vamos lä discutir assuntos de importäncia capital (sem medos) para o nosso païs e um pouco mais actuais. concordam???
    Joäo Paulo Gomes
    (emigrante na Noruega)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. todos os países deviam fazer como a Noruega!E acabar com a maldade que é usada em nome do Islão,

      Eliminar

Seja bem-vinda a opinião que vier por bem.

Com tecnologia do Blogger.