Paulo Morais: É preciso um CHOQUE ELÉCTRICO

PREÇOS DA ELECTRICIDADE ARREPIAM MAIS DO QUE O FRIO. É preciso um CHOQUE ELÉCTRICO.



O frio, a par das más condições habitacionais, leva à generalização de doenças respiratórias, principalmente nos mais idosos e pobres. 

Com este frio, a falta de aquecimento nas casas, por causa do preço da energia, é um fenómeno (que nos envergonha) mais próprio do terceiro mundo.

A medida que se impõe é a redução dos preços de electricidade. Nada justifica que a factura de electricidade seja tão elevada. Os consumidores pagam, além do consumo de energia, outros custos, que vão desde taxa de radiodifusão até às rendas milionárias do sector energético. Acresce ainda o IVA. Um escândalo.
Paulo de Morais

Adenda: 17-03-2019

Uma Família pobre paga 23% de IVA na Electricidade que consome, num País liderado, há quatro anos, por um Governo que prometeu acabar com a austeridade, cuja principal medida foi o "enorme aumento de impostos".

Já uma Família rica paga 6% de IVA numa estadia num Hotel de Luxo, num País em que a Constituição determina que "A tributação do consumo (IVA) deve onerar os consumos de luxo". A Austeridade não acabou, continua entre nós. E nem sequer respeitam a Constituição! 
Paulo de Morais

Adenda: 28-12-2020

BAIXEM O PREÇO da ELECTRICIDADE, senhores da EDP! - já que nos obrigam a permanecer em casa, neste tempo invernoso. E desçam também o IVA da electricidade, senhores deputados! Até porque o frio e as más condições habitacionais agravam as doenças respiratórias, debilitam as pessoas, principalmente os idosos e pobres - o que é particularmente gravoso em tempos de pandemia.

A medida que se impõe é a redução dos preços. Nada justifica que a factura de eletricidade seja tão elevada. Os consumidores pagam, além do consumo de energia, outros custos, que vão da taxa de radiodifusão até às rendas milionárias do sector energético, o imposto especial sobre o consumo de electricidade.

Acresce ainda o IVA máximo, a 23%, num País cuja Constituição determina que os impostos sobre o consumo "devem onerar os produtos de luxo". Considerar a electricidade um luxo é um escândalo. Por fim, querem aliviar o Sistema de Saúde? Ajudem os Cidadãos a melhorar as condições térmicas das suas casas.

É preciso um CHOQUE ELÉCTRICO nos preços da energia. Afinal, a matéria-prima, a água, é abundante - por estes dias chuvosos, até excedentária. A energia deveria pois ser muito mais barata no Inverno. Ou não?
Paulo de Morais

Adenda: 24-01-2022

IVA DA ELECTRICIDADE
Em Portugal, sofre-se com frio. Nos dias mais rigorosos do Inverno, as casas de muitos portugueses parecem frigoríficos. As construções são fracas, o isolamento inexistente. E aquecer habitações é proibitivo, face aos custos da electricidade. A estes acresce o IVA a 23%. Como se aquecimento e conforto fossem luxos! Ao menos, baixem o IVA.
Paulo de Morais, 'Ajuste Directo' CM.

Deixe o seu comentário

Seja bem-vinda a opinião que vier por bem.

Com tecnologia do Blogger.