A Comunicação Social portuguesa e a China - Miguel Szymanski - Portugal Glorioso

A Comunicação Social portuguesa e a China - Miguel Szymanski

Portugal Glorioso
MIGUEL SZYMANSKI

Bolinhos da sorte

As violações sistemáticas dos direitos humanos na China, incluindo Hong Kong e Macau, nunca são tratadas em primeiro plano na Comunicação Social portuguesa. Porque será?

Beijing comprou a sua narrativa em Portugal. Veja-se os accionistas dos accionistas dos principais jornais e revistas. Veja-se as principais empresas de capitais chineses com ex-ministros do CDS, PSD e PS nos órgãos directivos e de supervisão. Veja-se a plataforma rotativa entre a fundação EDP e a Comunicação Social. Olhe-se para os clientes dos grandes escritórios de advogados ou para as centenas de quadros superiores da administração pública que foram nos últimos anos em viagens pagas à China.

Isto para não falar dos milionários 'investimentos invisíveis' que não entram em nenhuma contabilidade.

A China está a fazer o mesmo que os EUA e ou a Alemanha fizeram durante décadas em Portugal. Mas está a fazê-lo com investimentos muito maiores e de forma incomparavelmente mais eficaz.
Miguel Szymanski

P.S. Na África subsariana a agência 'noticiosa' de Beijing, a maior rede no terreno, fornece gratuitamente conteúdos de televisão filmados e produzidos localmente à maioria dos canais de televisão de dezenas de países, enquanto as agências ocidentais ainda tentam vender os seus conteúdos.
Com tecnologia do Blogger.