«Nem Salazar teve este poder em Portugal» Joana Amaral Dias


«Nem Salazar teve este poder em Portugal» Joana Amaral Dias

A reboque da liga dos campeões no Porto, alguns dos chamados "especialistas" vieram dizer que o sucedido os faz temer pela erosão da autoridade do Estado. Pensava que o papel dos especialistas prendia-se com as medidas de saúde pública e não com o músculo da repressão. 

Mas enfim, pela boca morre o peixe e está visto que a ciência hoje em dia presta vassalagem ao poder político. Não é a primeira vez na história da humanidade. Além disso, o que destrói a autoridade do Estado não é o facto dos ingleses terem estado a beber na rua e a conviver sem máscara, mas sim a contínua supressão da democracia em Portugal sem que nada o justifique. 

Por exemplo, nesta altura, com menos de um morto por dia com ou por Covid, com metade da população imunizada e apenas 1% do SNS alocado ao coronavírus, que racional explica este continuado ataque aos direitos, liberdades e garantias dos portugueses que nem Salazar ousou?! 

Em muitos sítios do mundo, tal como aconteceu com o festejos do Sporting, as pessoas juntam-se e convivem sem distância social ou outras regras ditas sanitárias, sem que nenhum problema se verifique - como ainda agora nas 500 milhas de Indianápolis. Tal como Marcelo passeia e confraterniza pela Eslovénia sem máscara.

Pois é. A nossa paciência e passividade serão outra vez a nossa sentença. 
Joana Amaral Dias

Video: JAD, esta seg.feira na TVI24: "António Costa vai passando entre os pingos da chuva com uma soberba inaceitável".

0 comentários blogger

Com tecnologia do Blogger.