Transparência tratada à porta fechada: Não faltava mais nada - Joana Amaral - PG

Transparência tratada à porta fechada: Não faltava mais nada - Joana Amaral

 ● 21/11/19 coment
Transparência tratada à porta fechada no Parlamento



No parlamento, a comissão da transparência quer reuniões à porta fechada. Isto seria cómico se não fosse trágico. Enfim, na anterior legislatura, esta comissão passou mais de 1000 dias sem fazer raspas, zero, nadica e, já na recta final, mais ou menos à sorrelfa, lá passou uns diplomas que, no que toca a conflitos de interesses, prestação de contas, faltas, viagens e subsídios dos deputados, deixou tudo na mesma ou pior.

Muitas vezes, pior. Nesse período, um dos parlamentares que se destacou pela sua destreza na sabotagem foi Jorge Lacão. Agora, este mesmo já histórico do PS foi indicado para presidente da Comissão de Transparência, ou seja, devidamente premiado pelo boicote. Lindo.

É que não faltava mais nada. Ainda por cima, as reuniões públicas são a norma nas comissões do Parlamento, frequentemente com transmissão em directo na AR-TV | canal Parlamento. Lacão está tão fora do que são as boas práticas e a regra nos parlamentos pela Europa fora em termos de escrutínio e responsabilização que fala até em porta fechada por questões preventivas.

Isto é sarna, minha gente. Sarna. Bom, resta esperar que os demais deputados se oponham veementemente a mais esta tentativa de mandar a democracia para o esgoto.

Nota: Jorge Lacão diz mesmo: "tem que ser à porta fechada, porque há assuntos que têm que ser cozinhados!!!". (Joana Amaral Dias)

video

Partilhe este artigo

Post Anterior
Prev Post
Post Seguinte
Next Post